5 de junho de 2011

Sincrodestino - Sexto Sutra



Sexto Sutra – Celebrando a dança do Cosmos.

Shiva- Shakti

O sexto princípio nos convida a viver a vida com plenitude, através do aproveitamento dos aspectos femininos e masculinos do nosso ser. Uma maneira de aprender com ambos aspectos de nosso ser, consiste em acessar tanto os aspectos masculinos como os femininos , que existem como potencial latentes em tua consciência. (...) A integração de ambos, se manifestam na nossa vida como força e sensibilidade.

Força no sentido de dinamismo, atitude, decisão, razão e sensibilidade se manifestam como delicadeza, percepção, arte, aceitação e compaixão. (...)

É importante que ambos aspectos se façam presentes em nossa vida, a fim de que possamos realizar plenamente todo o potencial que dispomos. Eles podem ser evocados através da meditação que se segue.

Exercício – Encontrar o Cosmos interior.

Sente-se comodamente em um local silencioso com os olhos fechados. Acalme seu diálogo interior concentrando-se na respiração. Depois de alguns minutos, coloque sua atenção no coração. Visualize teu coração como uma esfera palpitante de luz.

Agora visualize seu corpo também como uma grade esfera de luz, expandindo-a até ocupar todo o ambiente que ocupas. Permita que a expansão continue e vá além do ambiente que ocupas, de modo que não é você que está no ambiente, mas o ambiente em ti. Avance mais um pouco e envolva toda a cidade em que vives, que ela esteja inteira dentro de teu corpo: prédios, pessoas, estradas e campo.
Continue expandindo tua consciência até incluir em teu ser todo o estado, e o país em que vive, até que nessa expansão inclua o planeta inteiro.

Observe como o planeta inteiro existe em ti; todas as pessoas, os demais seres, animais, árvores, rios, montanhas, chuva, sol, terra e água. Todos estes são componentes distintos do seu ser; são os diferentes órgãos do teu corpo.

Agora diga em silencio: “Não estou no mundo, o mundo está em mim”. Se perceber algum distúrbio neste teu mundo, coloque luz e amor naquilo que te perturba. Continue esta expansão de consciência até que todo o Universo esteja dentro de ti. Galáxias, planetas, luas, estrelas, expanda-se até os confins do Universo que está inteiro dentro de ti. Emane amor e gratidão aos mais remotos recantos de ti . Agora diga em silencio: “Não estou no Universo; o Universo está em mim”.

Comece então a diminuir lentamente o tamanho de teu ser cósmico até que possa sentir novamente outra vez teu corpo pessoal.

Imagine que os trilhões de células de seu corpo físico formam parte de uma dança cósmica, que cada célula é um universo inteiro em si mesma; Relembre que teu ser autentico habita em todos os níveis da criação: desde o microcosmos até o macrocosmos, desde o átomo até o Universo, de teu corpo pessoal até teu corpo cósmico. Relembre que cada um desses níveis de tua existência está a teu alcance, e são as mesmas energias divinas que organizam a dança cósmica, e criam a interação harmoniosa dos elementos e as forças que podem realizar a infinita beleza Universal eterna. Expresse seu agradecimento, demonstre todo amor a todas as dimensões do teu ser, desde as pequeninas células até as infinitas galáxias do teu ser.

Permaneça sentado em silencio, e perceba as sensações que emanam do teu corpo. Observe a tremenda energia que emana do teu ser e a grande alegria que emerge dessa dança cósmica. Depois de alguns minutos abra seus olhos. O exercício está concluído.

Deepak Chopra em Sincrodestino

[Para acessar o resumo dos demais Sincrodestinos clique aqui]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails