8 de junho de 2011

O medo da solidão...


"Ninguém quer ficar sozinho. Todo mundo quer pertencer à multidão - não apenas à multidão, mas a muitas multidões. A pessoa pertence a um grupo religioso, a um partido político, aos clubes...e existem muitos outros grupinhos a que pertencer.
A pessoa quer apoio vinte e quatro horas por dia, porque o falso não se sustenta sem apoio. No momento em que a pessoa fica sozinha, ela começa a sentir uma estranha loucura.
Não se trata apenas do seu medo, trata-se do medo que todo mundo tem.

A sociedade conspira contra as crianças inocentes. Não deixam que a criança siga seu curso natural de desenvolvimento. Começam a moldar as crianças, fazendo com que elas se transformem em algo que seja útil para a sociedade.(...) Num certo sentido, ela mata a alma da criança e dá a ela uma falsa identidade, de modo que ela nunca encontre a sua alma, seu ser. A falsa identidade é um substituto só é útil enquanto você está no meio da multidão que lhe deu essa falsa identidade.
No momento em que você está sozinho, o falso começa a se despedaçar e o verdadeiro reprimido começa a se expressar; Por isso o medo de ficar sozinho.

Você acredita que é alguém, e de repente, num momento de solidão começa a perceber que não é o que pensava. Isso dá medo; então quem é você? Vai levar algum tempo até o verdadeiro se expressar.
O intervalo entre os dois é chamado pelos místicos de "noite escura da alma" - uma expressão bem apropriada. Você não é mais o falso e ainda não é o verdadeiro. Você está no limbo, não sabe quem você é. (...)

A meditação é só um nome para "ficar sozinho, em silêncio, esperando que o verdadeiro se firme". Ela não é uma ação; é um relaxamento silencioso -porque qualquer coisa que você faça virá da sua personalidade falsa - anos de uma personalidade falsa imposta pelas pessoas que você amou, que você respeitou - e elas não tinham intenção de lhe fazer nenhum mal.

As intenções delas eram boas, elas só não tinham consciência. Não eram pessoas conscientes - os seus pais, professores, políticos -eles não eram pessoas conscientes, pelo contrário. E até uma boa intenção nas mãos de pessoas inconscientes vira um veneno.
Portanto, sempre que você está sozinho, surge um medo profundo - porque de repente o falso começa a desaparecer, e o verdadeiro vai demorar um tempo. Você terá de levar em conta que essa lacuna tem de ser transposta.

A multidão é essencial para que o eu falso exista. No momento em que está sozinho, você começa a entrar em pane. É então que precisa entender um pouco de meditação. Não se preocupe, aquilo que pode desaparecer é bom que desapareça. Não há razão para se agarrar a isso - isso não é seu, não é você.
O verdadeiro você já tem, basta jogar fora o falso.(...)

A meditação é só a coragem de ficar em silêncio e sozinho. Bem devagarzinho você começa a sentir uma nova qualidade em si mesmo, uma nova vivacidade, uma nova beleza, uma nova inteligência - que não é emprestada, copiada de ninguém; ela brota dentro de você. Ela tem raízes na existência. E se você tiver coragem de enfrentar essa noite escura da alma, isso fluirá, florescerá em você.
Todos os medos são conseqüência da identificação."
Osho em Emoções

2 comentários:

  1. Obrigado,
    Estou compartilhando ok.
    Paz e Luz

    ResponderExcluir
  2. Disponha sempre Sissi!! :)
    Paz e luz

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails