Tao

                      
                                                                             

Antes do céu e da terra existirem, havia algo nebuloso... 
Eu não sei o seu nome, e eu o chamo de Tao....”
Lao Tsé

Origem
A origem da filosofia do Taoísmo 
é atribuída aos ensinamentos do mestre chinês Erh Li ou Lao Tsé (velho mestre), um contemporâneo de Confúcio, nos anos 550 a.C., 
segundo o Shih-chi ( Relatos dos Historiadores).
Apesar de não ser uma religião mundialmente popular, seus ensinos têm 
influenciado muitas seitas modernas. 


História
Como no Budismo, muitos fatos da vida de Lao Tsé são lendas. 
Uma delas é a questão dele já haver nascido velho. 
Supostamente, ele nasceu no sul da China em volta do ano 604 a.C. 
Ele tinha uma importante posição no governo, 
como superintendente judicial dos arquivos imperiais em Loyang, 
capital do estado de Ch'u. 
Por desaprovar a tirania dos regentes de seu governo, Lao Tsé veio a crer e ensinar que os homens deveriam viver uma vida simples, sem honrarias ou conhecimento. 
Sendo assim, ele renunciou o seu cargo e foi para casa. 

Para evitar a curiosidade de muitos, Lao Tsé comprou um boi
e uma carroça, e partiu para a fronteira da província, 
deixando aquela sociedade corrompida para trás. 
Ao chegar lá, o policial, um de seus amigos, Yin-hsi, 
o reconheceu e não o deixou passar. 
Ele advertiu a Lao Tsé que deveria escrever seus ensinamentos, e só assim poderia cruzar a 
fronteira na região do Tibete. 



Tao te Ching — o Livro Sagrado 

Segundo a história, Lao Tsé, agora com 80 anos, regressou 
após três dias com os ensinamentos escritos em um pequeno 
livro com aproximadamente 5.500 palavras. 
Ele o denominou de 
Tao te Ching”, o “Caminho e seu Poder” ou o “Caminho e 
Princípios Morais”.


 Logo após, ele montou em um búfalo e 
partiu para nunca mais voltar. 
Lao Tsé foi canonizado pelo imperador Han entre os anos 650 e 684 a.C.
 Segundo a história, ele morreu no ano 517 a.C. 

Uma das facetas do “Tao te Ching” é ensinar ao povo como 
resistir às terríveis calamidades comuns na China. 

Ele diz que a pessoa devem aprender a viver de modo simples, sem 
ambições ou apegos, e sem desejar sobressair sobre qualquer 
circunstância, a fim de viverem bem, e livremente.

O Taoísmo religioso (Tao Ciao) surgiu na dinastia do 
imperador Han, no século II. 

Chiang-tzu, um discípulo de 
Lao Tsé e filósofo chinês, que morreu no princípio do século III, 
desenvolveu e proliferou os ensinamentos de seu mestre.
Chiang-tzu escreveu uma média de 33 livros sobre a 
filosofia de Lao-Tsé, que resultou na composição de 1.120 
volumes, os quais formam o Cânon Taoísta.
 Ele acreditava que o “Tao-te-Ching” era a fonte da sabedoria e a solução para todos os problemas da vida.

Para compreender a filosofia do Taoísmo, vejamos o que 
Chiang-tzu pronunciou quando sua esposa morreu: 

Como posso me comover com sua morte? Originalmente ela não 
tinha vida, nem forma, e nem força material. 
No limbo da existência e não-existência havia transformação, e a força 
material estava envolvida. 
A força material se transformou 
em forma, a forma em vida, e o nascimento em morte. 
Da mesma maneira que acontece com as estações do ano. 
Ela agora dorme na grande casa, o universo. Para eu estar chorando e 
pranteando, será mostrar minha ignorância do destino. 
Por isso eu me abstenho.


Os Ensinamentos de Lao Tsé 

O credo do Taoísmo é: “Aceite o efeito, e nem busque 
descobrir a natureza da causa.”

O Taoísmo não valoriza os debater intelectuais, 
e sim, valoriza a contemplação, a meditação e 
aceitação das leis da natureza, ao 
invés de tentar compreender a estrutura destes princípios.

"A onda não compreende o oceano, assim como 
as nuvens jamais compreenderão o céu; 
Como algo passageiro, como o homem pode vir a compreender
algo eterno, como o Tao..."



Para o Taoismo, a realidade é sempre
soberana, e qualquer discussão sobre a realidade
é equivocada.
A doutrina básica do Taoísmo se resume em uma forma prática, 
conhecida como as 
“Três Jóias”:
compaixão, 
moderação e 
humildade. 
A bondade, simplicidade e delicadeza também são 
virtudes que o Taoísmo busca aparentar às pessoas.

Os ensinos de LaoTsé eram, em parte, uma reação contra o 
Confucionismo humanístico e ético daquele tempo, o qual 
ensinava que as pessoas só poderiam viver uma vida exemplar, 
se estivessem em uma sociedade bem disciplinada, e que se 
dedicassem aos rituais, deveres e serviços públicos. 

O Taoísmo, por sua vez, enfatizava que as pessoas deveriam 
evitar todo tipo de obrigações e aprisionamentos sociais, e se 
dedicassem a uma vida simples, natural, espontânea e meditativa, 
voltada à natureza. 
Por isso, o imperador Shi Huang Ti mandou queimar os livros de Confúcio. 

"Segundo os ensinamentos do Taoísmo, o Tao (caminho) é 
considerado a única fonte do universo, 
eterno e determinante de todas as coisas." 

Os taoístas crêm que quando os eventos 
e coisas são permitidas existir em harmonia natural com a 
força macro-cósmica, então existe paz.

TAO

TOTALIDADE, ABSOLUTO, EXISTÊNCIA



Yin e Yang
Eles consideram também que tudo no universo é 
composto pelos elementos opostos Yin e Yang. 

O lado positivo é o yang, e o negativo, o yin. 
Esses elementos transformam-se, complementam-se e estão em eterno movimento, 
equilibrados pelo invisível e onipresente Tao. 

Yang é a força positiva, expansiva, quente, masculina. 
Yin é a essência negativa, contrativa, fria e feminina. 
Quando esses elementos não estão equilibrados, o ritmo da natureza 
é interrompido com desajustes, resultando em conflitos. 
Eles ensinam que da mesma forma que a água se modela dentro de um 
copo, o homem deve aprender a equilibrar seu Yin e Yang, a 
fim de viver em harmonia com o Tao. 

Nesta filosofia, Deus é 
onipresente, é Totalidade e a fonte de tudo o que existe.
A realidade em seus mínimos detalhes é a manifestação do Tao,
sempre em fluxo, em constante transformação.


Influencias atuais
Embora formulado há mais de 2.500 anos, o Taoísmo influencia 
a vida cultural e política da China até hoje. 
Suas manifestações mais populares são o chi-kun,
o Wu-Wei prática da inação; ioga; acupuntura
e as artes marciais wu-shu ou kung-fu,
tai-chi-chuan, lian-gong e outras.

Artes Marciais — É ensinado nas artes marciais como: kung-fu, Ki-Gong
Karatê, judô, aikidô, tai-chi-chuan e jujitsu, que o 
equilíbrio da pessoa com o Tao é estabelecido quando a 
“Força” ou “Ch'i”, uma energia que sustenta a vida, flui no 
corpo e na mente e se harmoniza com a Totalidade.

Qui-Gong




Feng Shui -  estuda a relação do homem com seu ambiente, 
baseado na observação das estrelas, o relevo das montanhas, 
a forma dos rios, ruas e construção e a disposição dos 
móveis. 
Como no Oriente as pessoas se consideram parte do 
Universo em que vivem, este estudo tem como objetivo 
auxiliar o ser humano a integrar-se com o meio ambiente 
criando um fluxo energético harmônico e auspicioso.

I CHING -  é um estudo sagrado e milenar, que vem 
encantando sábios e estudiosos de todos os tempos, revelando 
os segredos que regem as transformações de tudo o que há no 
Universo.
Tudo o que existe muda constantemente. 
Dos átomos às 
galáxias, passando por todos os seres (inclusive nós 
mesmos!), nada escapa às leis que orientam essas 
transformações. Conhecendo tais leis, podemos compreender 
melhor os processos de mudanças pelos quais passamos, agindo 
conforme a sabedoria de cada situação. 

Avançando no momento de avançar, parando no momento de 
parar, recuando ou desviando conforme a circunstância, 
deixamos de “remar contra a maré”, harmonizando-nos com os 
movimentos naturais do Universo e da vida. 
É somente através  dessa consciência 
que podemos interferir verdadeiramente em 
nosso próprio destino.
Por isso, o I Ching é o estudo fundamental que embasa todo o 
conhecimento do Taoísmo e suas artes de sabedoria.

Acupuntura — Usando a mesma filosofia, eles vêm a saúde 
fisiológica como a evidência do equilíbrio do Yin e Yang. 
Se estes elementos estão desequilibrados, as enfermidades 
surgem. 
Para restaurar a saúde necessita 
haver uma ruptura no fluxo do Yin e Yang, o qual é feito 
através de agulhas inseridas no corpo. 
Uma vez que o  equilíbrio dos elementos tenham sido restabelecidos, 
a força do Tao pode fluir livremente no corpo trazendo a cura.

Leia mais sobre Acupuntura aqui

Yoga e Meditação — Apesar da ioga não referenciar ao Taoísmo, ela 
incorpora a mesma filosofia do "Ki ou Chi” como sustentador da 
vida e da saúde física e mental. 


O Taoísmo professa a longevidade e a 
imortalidade física pela perfeita assimilação da ordem natural 
universal, 
através da ioga, meditação, prática de exercícios 
físicos e respiratórios, alimentação natural,
e pela disponibilidade ao fluxo  
energético da Totalidade..
ou seja, o TAO.

                            Fonte: Magia Dourada
                                          Visite: Sociedade Taoísta do Brasil


Related Posts with Thumbnails