13 de janeiro de 2011

Silencio...


"A receptividade silenciosa de uma noite estrelada de lua cheia, semelhante à de um espelho, reflete-se abaixo no lago coberto de névoa.
O rosto que aparece no céu está em meditação profunda: Uma deusa da noite que traz profundidade, paz e compreensão.

Este é um momento muito precioso.

Será fácil para você repousar internamente, e sondar as origens do seu próprio silêncio interior até o ponto em que ele se confunde com o silêncio do universo. Não há nada para fazer, lugar nenhum aonde ir, e a marca do seu silêncio interior permeias tudo o que você faz.

Isso poderia deixar algumas pessoas sentirem-se desconfortáveis, acostumadas que estão com todo o barulho e atividade do mundo.Não importa.

Procure encontrar as pessoas capazes de entrar em sintonia com o seu silêncio, ou então desfrute a sua solitude.

Este é o momento de reencontrar-se consigo mesmo.
A compreensão e os insights que lhe ocorrem nesses instantes manifestar-se-ão mais tarde, em uma fase de maior extroversão da sua vida.
A energia do todo apossou-se de você.

Você está possuído, você nem mesmo existe mais: O que existe é o todo.

Neste momento, à medida que o silêncio o penetra, você vai sendo capaz de compreender a significância dele, porque ele é o mesmo silêncio vivenciado pelo Buda Gautama. É o mesmo silêncio de Chuang Tzu ou Bodhidharma, de Nansen... O sabor do silêncio é o mesmo.

Os tempos mudam, o mundo continua se transformando, mas a experiência do silêncio, a alegria que vem dele, permanece a mesma.

Essa é a única coisa que você pode confiar, a única coisa que nunca morre.
Esta é a única coisa que você pode chamar de seu próprio Ser."
Silencio, Tarôt Zen do Osho

A dimensão silenciosa em nós, é mesmo uma revelação.
A meditação, vai aos poucos nos situando nesta paisagem silenciosa, e com ela várias revelações vão vindo.

Trata-se de uma paisagem que é ao mesmo tempo fluida, simples, mas vasta, infinita...algo paradoxal, que não dá para descrever, mas a experiência, a vivência é significativa, e impressionante de tão bela.

Meditar é navegar livre, neste vastíssimo oceano do silencio interior.
Ser receptivo e amante.
Ser aberto e includente.
Ser com a vida, e o que vier...

A consciência imersa neste perfume, vibra em ressonância com toda a criação.
Pacífica, amante, repousa tranquila nos braços da existência divina.
Um repouso que nos revela a nós mesmos, a nossa vastidão original, a nossa infinitude...muito além da mente, muito além de qualquer fala, de qualquer forma...muito além de um pequeno "eu" ou de um pequeno "você"...
Amor
Lilian

2 comentários:

  1. Que texto maravilhoso. Dá uma paz enorme só de ler. Adorei! Quero ler o livro. :)
    beijos!!!

    ResponderExcluir
  2. Lú amada!! Este livro vc baixa no download, na coleção do Osho, vale a pena!! Beijos amore :)

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails