25 de janeiro de 2011

"Busca" de Deus...


Um homem caminha calmamente pela rua, em direção ao seu trabalho.
De repente, um outro se aproxima, e nervoso pergunta:
-" Por favor, o senhor sabe aonde eu posso encontrar um pouco de ar? Preciso respirar e me disseram que por aqui havia bastante ar disponível. Procuro por vários lugares, já falei com várias pessoas, mas nenhuma delas soube me indicar o lugar certo. O senhor pode ajudar?
- Mas o senhor deve estar maluco! Tudo isso aqui é cheio de ar, puro ar em todos os lugares.
Como o senhor está falando comigo, se não está respirando? É o ar que respira que o mantém vivo, que lhe permite falar comigo! Simplesmente deixe de procurar por ar...respire!!

Essa históra é mesmo curiosa! Pois bem, é exatamente isso que vivem milhares de pessoas pela busca de Deus, do divino...
Uma "falta" de Deus, uma "busca" de Deus, tantos sacrifícios para se encontrar a Deus...e estão TODOS mergulhados no próprio Deus, sendo o Deus vivo, vivente...e mesmo assim, cegos, buscando longe, em ídolos, no além...ou em alguma dimensão distante, no futuro...algo absolutamente óbvio, absolutamente presente...sempre presente!!
Deus não é uma busca...Deus é o encontro!!

A mente não pode aceitar uma coisa tão simples assim...é muito óbvio demais, é muito simples...não tem nada de extraordinário para que a mente possa realmente ficar impressionada.

Essa "busca", essa projeção, na verdade nos afasta do momento presente, da divina presença, absolutamente presente...e assim muitos vão vivendo com essa imensa "falta" de ar, "falta" de Deus.. É como criar a falta para sofrer, ansiar, pelo encontro...

Buscam um Deus extraordinário, um Deus idealizado, quando tudo, absolutamente tudo em si mesmo, e a sua volta são nada menos que a própria presença daquele Deus que eles tanto procuram...tudo resplandece a divindade, a pura manifestação em todas as coisas...não tem como ser diferente...
Negar o mundo, a vida, o momento presente é criar a falta, criar a busca, criar um hiato ( imaginário) e acreditando nele, buscar, sofrer, se desesperar...por um pouco de ar, por um pouco de Deus...que virá.

Termino com um trecho do Osho, que ilustra lindamente essa consciência:
"O ídolo pode ser de pedra, de madeira ou de palavras- não importa - mas se você pensa que Deus pode ser representado por algo, seja ele qual for, então você está criando um ídolo.
Deus é tudo, e não há maneira de representar o Todo, pois nada existe exceto ele.
Eu lhe digo, eu sou Deus, você é Deus, árvores são Deus, rochas são Deus. Somente Deus é. O estado do ser, e o estado de Deus não são dois fenômenos, mas apenas maneiras de dizer uma coisa ou diferentes maneiras de dizer a mesma coisa.
Todas as imagens criadas pelo homem, serão falsas, pois elas serão pequenas e inadequadas. (...) Aqueles que souberam sempre permaneceram em silencio sobre definir Deus. (...) Esta verdade para ser conhecida ela precisa ser provada, percebida, vivida".
Osho em a Sabedoria das Areias.
Amor
Lilian

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails