25 de agosto de 2010

Criando a realidade...


Pare um minuto do que estiver fazendo e observe de fora, a sua vida agora.

Faça uma observação minuciosa e detalhada, sem julgar nada, sem analises, apenas observe as dimensões da sua vida neste momento, como se fosse um filme, e você como um mero observador dos detalhes e do enredo da estória.
Seja o centro da cena da sua vida e observe, observe...
Sua família, esposa/esposo, filhos, trabalho, colegas, amigos, desafios, problemas, metas, desejos, sonhos...aprenda a ser um observador da sua vida, um observador de si mesmo.

Como um circulo, toda a sua vida "gira" a sua volta, as cenas vem, e vão, os acontecimentos vem e vão, as pessoas, os pensamentos, as emoções, todos vem e vão...a cada instante muitos eventos vem e vão, alguns duram um pouco mais, alguns perduram, mas se vieram, significa que também irão, em algum momento...
Observe sua vida. Detalhes. Aquilo que te angustia, aquilo que te dá uma sensação de prazer, o que te trás alegria, o que te trás amor, leveza, sensação de paz, de muita ternura...enfim...

E também olhe de frente os conflitos, os problemas, aonde você se sente impotente, aonde você se sente sem energia, o que te trás medo, raiva, os bloqueios que te paralisam...
Faça isso agora...
Não tenha medo de fazer essa observação da sua vida sempre...sempre mesmo...
Isso é uma maneira de te manter centrado, de te manter coerente com o que se passa dentro e fora de você... e faz com que você aprenda a observar os eventos da sua vida, cada um deles, sem julgamento, assistindo a um filme, onde você é o diretor...
Quando aprendemos a observar nossa vida dessa maneira, não-crítica, não-mental, vemos que TODOS os elementos, e eu disse TODOS mesmo, existem porque nós os criamos...cada um deles... mesmo aqueles que nos desagradam, que nos ferem, que nos confundem...também esses são elementos criados ( e mantidos) por nós...

Vocês me perguntam: Como posso estar fazendo do isso? De que maneira faço isso comigo mesmo?
Nossas dimensões criativas são infinitas. No nível da razão primária, provavelmente achamos que certos elementos da nossa vida nunca deveriam ter existido, ou acontecido, mas isso nesse nível limitado de compreensão. Em níveis mais elevados de consciência, é evidente que a criação de cada detalhe é feita por nós mesmos, nós somos agentes ativos da existência, não passivos, o que vêm a nós, foi atraído por nós, criado por nós, e tem uma função para nós...que muitas vezes também não compreendemos, no nível racional, porém estão perfeitamente coerentes quando alcançamos graus de consciência mais amplos e elevados.

Quando Jesus nos ensinou que deveríamos Por tudo dar Graças, isto é, agradecer ao que acontece a nós, ele estava nos apontando essa verdade: Nós somos criadores da realidade. A criação acontece em nós, através de nós e conosco.
A evolução de cada um de nós é e será única e exclusiva, autentica e intransferível...
A aparente pluralidade da humanidade, é mesmo aparente, pois o oceano de consciência não tem divisões, não é partido, nem é limitado. A consciência plena, absoluta continua sendo plena e absoluta em cada um de nós...mesmo que nossos sentidos nos apontem formas, sons, e muitos e muitos eventos cheguem a nós, nada pode estar separado desse oceano de consciência, tudo é o próprio oceano, experimentando-se, divertindo-se, descobrindo-se...brincando de dualidade, brincando de que são muitos, mas continua sendo UM, o mesmo e único TODO / Existência.
Quando por ignorância dessa verdade, algo acontece a nós, e nós não compreendemos, nos revoltamos, nos entristecemos, ficamos irritados, e nos rebelamos com aquela situação, ou aquela pessoa, enfim... na verdade estamos criando mais um jogo para nós mesmos, o jogo do não saber, o jogo do que eu não sei que fui eu que criei isso para mim...rsrs
Isso chega a ser engraçado... e mais uma vez estamos nós criando desafios, para que nós mesmos em algum momento teremos que desfazê-los, através da tomada de consciencia de que somos sempre o centro de nossas vidas, não somos agentes ativos uma hora e passivos em outra. Não, na vida somos só mesmo agentes ativos...não existem agentes passivos..Logo, quando acreditamos que certos fatos, não nos pertencem, isso apenas mostra a nossa ignorancia em relação a nossa real grandeza, em relação a nossa real dimensão de criadores da realidade.

Por isso, sempre que você se deparar com algum evento da sua vida que te cause estranheza, pare um instante e reflita, que é você criando aquele evento, ele acontece a você pois você o criou, em alguma dimensão sua aquele evento foi criado, e agora ele chegou...
Ao invés de se perguntar: Porque isso foi me acontecer? A melhor pergunta seria: O que posso aprender com isso?
Essa simples mudança de foco, abre mil possibilidades, além de uma infinita paz interior. E você continua tendo consciência de que é o centro, o agente ativo da sua vida...haja o que houver é seu.. é você criando...sempre...
Amor
Lilian

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails