20 de agosto de 2010

Escute-me...


"Eu conheço o som da flauta estática,
Mas não sei de quem a flauta é.
Uma lamparina está acesa, mas não tem nem mecha, nem óleo.
Uma planta aquática floresce e não está presa ao fundo.
Quando uma flor se abre, em geral, dúzias se abrem.
A cabeça do pássaro-lua está cheia com nada,
Exceto pensamentos da Lua.
E quando a próxima chuva virá,
É tudo que o pássaro-chuva pensa.
Com quem é que gastamos nossa vida inteira amando?
Chegou o momento de fazer um balanço do amor!
Reúna corpo e depois reúna a mente de forma que eles balancem,
Entre os braços do Ser Secreto que você ama.
Traga a água que cai das nuvens a seus olhos,
E cubra-se completamente com a sombra da noite.
Exponha sua face perto do ouvido dela,
E então fale sobre o que você quer profundamente que aconteça;
Kabir diz: "Meu irmão, escute-me, traga a face, a forma e o perfume,
Do Santo dentro de ti".
Escritos de Kabir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails