15 de agosto de 2010

É como É...


"Eu sou... a expressão divina exatamente como eu sou, aqui e agora.
Você é a expressão divina exatamente como você é, aqui e agora.
É a expressão divina exatamente como é, aqui e agora.
Nada, absolutamente nada precisa ser acrescentado ou retirado.
Nada é mais válido ou sagrado que mais nada.
Não existem condições a serem atendidas.
O infinito não está em algum outro lugar esperando que nós nos tornemos merecedores dele.
Eu não tenho que vivenciar "o lado sombrio da alma", ou me render, ser purificado ou passar por qualquer tipo de processo ou mudança.
Como poderia o ego aparentemente distinto (separado) praticar alguma coisa a fim de revelar que é ilusório?

Eu não tenho que ser sério, honesto, desonesto, moral ou imoral, simpático ou grosseiro.
Não há pontos de referência.
A história de vida que aparentemente aconteceu, é singular, exata e apropriada a cada despertar. Tudo é exatamente como deveria ser, agora.
Não porque é um potencial para algo melhor, mas simplesmente porque tudo o que existe é expressão divina.
O convite para descobrir que não existe ninguém que precise ser liberado é constante.
Não há necessidade de esperar por momentos de transformação, de procurar pelo "não-agente", um estado sem ego, ou uma mente silenciosa.
Eu não tenho nem mesmo que esperar que a graça se manifeste, porque eu sou, você é, ela já é a graça constante e permanente."
Por Tony Parsons

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails