14 de março de 2010

Saint-Exupéry...


" Os braços do amor nos encerram com nosso presente, passado e futuro, os braços do amor nos agregam...

As paredes da prisão não podem confinar aquele que ama. Ele é de um império que não está nas coisas, mas sim no sentido das coisas, e zomba dos muros...

Tecemos muito lentamente a trama das amizades e afeições. Aprendemos devagar...

Se não tem esperanças de que o seu amor seja correspondido, é melhor se calar. Ele pode se conservar, chama ardente, dentro de você, em silêncio...

O amor tendo germinado, cria raízes que não param mais de crescer...

Aquele que lê uma carta de amor sente-se plenamente satisfeito, sejam quais foram o papel e a tinta usados. Pois ele não procura o amor nem no papel nem na tinta...

O amor não é pensar, mas ser...

Quando o acaso desperta o amor em alguém, tudo se acomoda naquela pessoa em obediência ao amor...

Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos...

O essencial na maioria das vezes não tem peso. Aqui aparentemente foi só um sorriso. Um sorriso é muitas vezes o fundamental. Somos pagos com um sorriso. Somos recompensados com um sorriso. Somos animados com um sorriso...

Quando nos abandonamos, não sofremos. Quando nos abandonamos, mesmo à tristeza, não sofremos mais...

O essencial da vela não é a cera que deixa suas marcas, mas sim a luz que ela liberta...

Viver é nascer aos poucos...

A vida sempre rompe os limites das fórmulas...

A vida cria a ordem , mas a ordem não cria a vida...

A lógica pura arruína a vida do espírito...

Até nossas misérias fazem parte de nossas riquezas..

Só estou ligado aqueles a quem eu me dou. Só compreendo aqueles a quem me uno...

Por trás de todas as coisas vistas, existe algo mais amplo. Tudo é apenas um caminho, um portal ou uma janela se abrindo para além de si mesmo..."
Extraído de A Sabedoria de Saint-Exupéry

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails