6 de março de 2010

Evolução...


Tenho me deliciado nessas semanas lendo o livro A Sabedoria das Areias, do amado mestre Osho...
Posso dizer que entre aquelas páginas muita, mas muita luz vem se fazendo.
Osho consegue desconstruir conceitos que trazemos arraigados, trazemos como absolutamente verdadeiros...ele é um mestre em colocar em cheque tudo isso, e nos fazer refletir numa maneira totalmente nova, iluminada e principalmente livre...liberta...porém, responsável.
Tem uma passagem que achei tão linda que queria partilhar com vocês.
Ele cita Nietzsche, que classificava os homens em três categorias: os camelos, os leões e a criança.
Pode parecer engraçado...e de fato é rsrrs, mas Nietzche tem muita sabedoria nessa classificação dele....vamos vêr...

Os camelos, são nossa primeira fase, são pessoas que só fazem acumular...seja lá o que for...comida, riquezas, conhecimento, poder, enfim..acúmulo e mais acúmulo....
Osho compara o tipo camelo, à larva da borboleta....ela apenas come, come o tempo todo, e se mantém gregária...junto com as outras, parada mesmo...acumulando...

O segundo tipo é o leão, ( segunda fase) são aquelas pessoas que já passaram pelo "estágio" de camelo, e de tanto acumularem agora se rebelam, se tornam egocêntricas, querem se diferenciar dos demais...é o nascimento do ego, é o foco no próprio umbigo...a própria vontade deve ser respeitada acima de tudo e de todos...aqui nasce a rebeldia...o ser diferente...independente...
Osho compara o tipo leão, com a lagarta da borboleta, pois esta já se rebela do grupo e se põe em movimento ( mesmo que seja apenas horizontal ) mas já está em movimento...evoluiu, saiu do lugar comum...começou a seguir seu próprio caminho...

E por fim temos a criança de Nietzsche, o terceiro estágio, que é a volta as origens, a pureza e a sabedoria original, é quando o próprio ego pode ser finalmente abandonado, para que a sabedoria pura possa se manifestar, e se integrar com o Todo...é a nossa consciência pura, a criança É a sabedoria É o amor...é o observador inocente....
Osho aqui nos mostra a figura da borboleta...que representa a evolução da lagarta, que ganha asas e voa livre na terceira dimensão...absorta em Si mesma, na presença....

Uma coisa interessante que ele coloca é que, os mestres como Jesus, Buda são como borboletas que apontam para aqueles que estão ainda como lagartas, como que dizendo que elas também poderão voar se quiserem...basta apenas se lançar, abandonar suas estruturas lineares egóicas, e confiar na presença liberta que já existe dentro delas...as borboletas fazem as lagartas sonharem...
As borboletas são a nossa natureza verdadeira...natureza essencial que transcendeu a toda e qualquer limitação, identificação, pequenez, fechamento, prisões...enfim...alçamos vôo e nos tornamos o que sempre fomos....
Sábios, puros e alados...
É isso...
Amor
Lilian

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails