9 de julho de 2011

"Quem" somos "nós"?



"Quem" somos "nós"?

Essa pergunta tenho certeza, já foi feita por cada um de vocês ao longo da vida, e muitas vezes...
Em geral, paramos para essa pergunta, quando acontecem coisas que não compreendemos, quando estamos frente a situações estranhas, ou que nos chocam, e a nossa mente perde o prumo e vagueia buscando respostas, que em geral não aparecem...

Quem somos nós?
Será que somos mesmo quem imaginamos ser? Ou seremos bem mais do que jamais poderíamos imaginar?

Nosso corpo nos limita, no tempo-espaço, nossa mente nos transporta para todas as direções, é a grande "voadora" a grande "aventureira", mas existe algo que observa tudo isso, seja o corpo, seja os pensamentos e idéias, memórias... existe alguma coisa, que não é realmente uma coisa, mas uma não-coisa, que apenas observa, e que pode perceber quando um pensamento passa, quando uma emoção acontece, quando uma sensação nasce naturalmente...
Existe em nós uma dimensão, a dimensão primordial que é invisível, até mesmo indizível, mas que sem ela seria impossível observar coisas que mudam o tempo todo, observar emoções que mudam o tempo todo, observar pensamentos que mudam o tempo todo....

Esta dimensão do observador é a Consciência, como nos apontam os mestres. É a dimensão do Espírito, a dimensão que permanece, intocável, imperturbável, inabalável... O grande oceano da consciência que é o mesmo desde as estrelas mais distantes, até a menor das células....
Esta maravilha inominável não se explica é verdade, está além das palavras e muito além da razão, mas é tão acessível aqui e agora, pois é onipresente, é vivo e vivente em todas as coisas, e é isso que realmente nos move, move o planeta, move o Universo, é a fonte da própria Vida...

A fonte é tão presente que se torna invisível aos nossos olhos dispersos...
Acabamos por nos distrair com as infindáveis histórias da mente, e esquecemos de nos perguntar, mas quem é que observa esses pensamentos todos passarem? é preciso que algo permaneça a eles...
Pois bem, a consciência que observa é a resposta para aquela pergunta que fiz no início: Quem somos nós?
Não somos nada daquilo que passa...nem nome, corpo, pensamentos, história, sonhos...nada disso. Somos aquilo que nunca passa, aquilo que permanece observando, e acolhendo tudo sem se abalar, apenas acolhendo e sendo...

Quando os mestres orientais nos apontam a meditação como meio para alcançar essa dimensão em nós, eles nos mostram o caminho mais rápido, mais direto...sem rodeios podemos literalmente "cair" no Ser, nesse mesmo instante, e em um segundo descobrir nossa natureza mais essencial, primordial.
Essa descoberta se revela ainda mais fascinante eu diria porquê, ela além de nos revelar para nós mesmos, ela também nos revela o Todo, a essência de todas as coisas já que o observador é um só, é o mesmo que observa e acolhe tudo em todos...

Essa viagem é a mais fascinante que podemos realizar, não se trata de dar nenhum passo, e alcançar o Universo inteiro...
Deixar cair por terra, todas as ilusões e fantasias e simplesmente mergulhar na totalidade, ou seja, voltar para casa...simples assim!
Amor
Lilian

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails