9 de abril de 2010

Vazio...


"E a partir desse vazio tudo emerge.
Considerava-se ser essa uma ideia muito misteriosa, inacreditável, mas agora a ciência tem que admitir que os filósofos e os cientistas objetivos estavam errados, e que os místicos estavam certos. Agora eles podem ver...e você pode ver isso na vida diária.
Você já pegou uma semente e a cortou em duas? Você encontra alguma rosa dentro dela? Ou encontra algum tipo de folhagem? Você encontra simplesmente nada.
Mas a mesma semente, dados a oportunidade e o clima adequados, o solo adequado e um jardineiro amoroso, começará a germinar quando a primavera vier.
Aquelas folhas verdes que vieram no começo...você não percebe seu mistério. De onde estão vindo aquelas folhas?
Você olhou dentro da semente, não havia nem folhas, nem rosas dentro. E agora há uma folhagem enorme com milhares de folhas e centenas de flores. De onde?
De lugar nenhum; elas emergiram do vazio da existência.
Então um dia as flores desaparecem, as folhas caem, a árvore desaparece. Para onde? Para onde tudo isso foi?
Novamente o descanso, no vazio.(...)
E todos os dias centenas de estrelas estão morrendo- mas para onde elas desaparecem? E centenas de estrelas nascem, de tal modo que o equilíbrio permanece.
De onde?"
Osho em Ma Tzu o Espelho Vazio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails