22 de outubro de 2011

Eternidade...


Onde respousam as asas do tempo
Tempo que ido não retorna, nem se desfaz.
Mesmo que por eras tenhamos percorrido mundos
Nada nos separa dessa fonte plena que transborda
E nos ilude que sopra, que agita
Mas na verdade somente permanece,
Permanece,
Infinitamente...

Onde deixamos escapar memórias
Cenas, falas e paisagens
E tendo merecido ou não,
Experimentamos
Desejos e amores
Conflitos e rancores
Em pleno sol da manhã
Nos despimos
E expomos a alma nua
Sem remorsos
Pelos simples viver além das faces..

Não importa o quão tenhamos percorrido
Este caminho que não se move
Não importa as pegadas que foram deixadas pelos pés
Que insistimos em chamar de nossos,
Não importa aquelas falas idas
Que ainda ressonam no infinito do silencio
Não importa
Apesar das histórias
Falas
Gestos
Lágrimas, sorrisos
E faces
Muitas faces,
Ainda somos e seremos tão somente,
Eternidade...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails