26 de abril de 2011

Vastidão interior...


"Apenas sente-se debaixo de uma árvore. A brisa está soprando e as folhas da árvore estão farfalhando. O vento lhe toca, se move ao seu redor, e passa. Mas não o deixe somente passar por você; deixe-o mover-se para dentro de você e passar através de você.

Basta fechar seus olhos, e enquanto o vento estiver passando através da árvore provocando um farfalhar das folhas, sinta que você também é como uma árvore, aberto, e o vento está soprando através de você – não pelo seu lado, mas direto através de você.

O farfalhar da árvore penetrará em você, e você sentirá que o ar está passando por cada poro de seu corpo. Está realmente passando através de você. Isso não é só imaginação, é um fato – você esqueceu.

Você não está só respirando pelo nariz, você está respirando através do corpo todo – por cada poro dele, por milhões de poros.
Se lhe for permitido respirar através do nariz, mas todos os poros de seu corpo estiverem fechados, você irá morrer dentro de três horas. Você não pode ficar vivo respirando somente pelo nariz.

Cada célula de seu corpo é um organismo vivo, e cada célula está respirando. O ar está realmente passando através de você, mas você perdeu o contato. Portanto, sente-se sob uma árvore e sinta.

No princípio irá parecer imaginação, mas logo se tornará uma realidade. É uma realidade – que o ar está passando através de você. Então se sente sob o sol nascente, e não somente sinta que os raios do sol estão lhe tocando, mas que eles estão penetrando em você e passando através de você, assim você fica vulnerável, você começa a sentir-se aberto.

O ego é a barreira. Quando você sente que você é, você é tanto que nada pode lhe penetrar. Você está preenchido com seu próprio ser. Quando você não é, então tudo pode passar através de você. Você se tornou tão vasto que mesmo o divino pode passar através de você.

Toda a existência agora está pronta para passar através de você, porque você está preparado. Assim toda a arte da religião é como não ser, como se dissolver, como se render, como se tornar um espaço aberto."
Osho em Livro dos Segredos

4 comentários:

  1. Ola Lilian,
    Que lindo, é isso mesmo, o ego é a grande barreira, e esta sendo reforçado a todo momento pelo sistema que não da nem um pequeno espaço para que as pessoas consigam enxerga-lo dentro de si mesmo, e quando alguem por acaso enxerga finge que não esta vendo, e o eu viciado na ilusão zomba da existencia de um verme chamado ego, sem acreditar é lógico.
    Estou vendo o video do blog da Laura, ainda estou no 4, achei muito bom, lá fala tudo, tudo mesmo, mas, se a pessoa não se tornar vasta para enxergar, não irá entender nada. Já percebeu quando alguem te pede um conselho, uma ajuda desesperada e você tenta ajudar,você fala 10 palavras ela fala 100, não esta ouvindo nada, na verdade quer alguem para poder falar, nao quer ouvir nada.
    Paz e Luz

    ResponderExcluir
  2. Oi Sissi!! Realmente, o ego/mente não quer morrer...e a sociedade é baseada no ego...
    Mas olha, lembre-se de que o próprio ego nada mais é que um simples pensamento, o ínfimo pensamento do "eu"..quando o "eu" dissolve, tudo o mais vem a baixo..e só assim o silêncio pode surgir...
    Enquanto isso, palavras, palavras e muitas palavras rssr!! Beijos querida!! :)

    ResponderExcluir
  3. Cara Lilian,

    belíssimo texto esse. Osho nos dá a possibilidade de um mergulho no ser.
    Grata.
    Namastê!!

    ResponderExcluir
  4. É mesmo, o Osho como sempre iluminando... :)
    Namastê!!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails