5 de abril de 2011

Sendo amigo da Vida...


"A mensagem não está nas palavras, mas nas entrelinhas. É possível compreender o que eu estou transmitindo por meio das palavras, da mente lógica e do raciocínio?

Eu estou sempre tentando, de várias maneiras. Aprimoro o jeito de falar, vejo se te encanto, e nesse encantamento, nesse enamoramento, de repente - opa! - algo acontece.

Mas você tem muito medo da vida - uns mais, outros menos. Medo de desfrutá-la, de viver sem problemas, ter uma mente desocupada, sem nada a fazer. Isso é uma mente meditativa.

Mas a verdade é que você não suporta essa desocupação. Você tem de se ocupar, e o que você faz para isso? Cria um problema. Inventa, às vezes do nada, e tem se tornado especialista nisso - tem ficado bom mesmo. (risos)

É isso que quero dizer sobre a mente ter passado dos limites: ela se tornou especialista em criar problemas; ela tem sido o grande general do sofrimento. A sua mente tem estado a serviço dessa entidade chamada “sofrimento”.

E o que estou lhe convidando a fazer é relaxar e desocupar a mente. Experimente, corra o risco!

Você terá de correr o risco e abandonar os velhos hábitos, para simplesmente Ser. Você está ocupado tentando ser. Todos os problemas que você tem criado são resultado dessa tentativa de ser. Abandone as tentativas: apenas seja.
E como você tenta ser? Criando problemas para poder superá-los.

Então, eu lhe digo: não há necessidade alguma de criar problemas. Para isso, faz-se necessário correr o risco de simplesmente ser. Estou lhe convidando para desfrutar e saborear cada momento da vida, sentindo-a, e não pensando sobre ela. Não tentando resolvê-la como se resolve um problema matemático, mas vivendo como quem vive um mistério, desfrutando desse mistério. Quando está apaixonado por alguém, você não quer desvendar aquele mistério? É assim que você deve se relacionar com a vida.

Você deve ser mais amigo da vida. Você tem sido inimigo dela, e isso tem gerado muitos conflitos. Faz-se necessário que você se harmonize com a vida e com a natureza, e possa voltar a ouvir o canto dos pássaros, as águas do rio correndo, a brisa soprando nas árvores, e que se sinta parte integrada disso - em unidade, em comunhão com a vida. Isso só é possível através do coração.

Ouça essas palavras com o coração. Permita que elas ecoem dentro de você. Permita que a mensagem chegue até você. Não há porque se defender, de verdade!

Esse sentimento básico de ameaça é só mais um personagem do seu filme mental: é ilusão. Respire, ocupe seu corpo. Faça respiração ujai: projete a respiração que passa pelas narinas na garganta.

Assim, você irrigará o sistema endócrino e o sistema nervoso, e evocará a presença. Com a atenção no momento presente, todos esses fantasmas serão exorcizados. Pois a luz do momento presente ilumina toda e qualquer escuridão; o poder do amor, que se revela quando você está no momento presente, é capaz de curar todas as doenças; é através do amor, da aceitação e da compreensão que a verdade se revelará. E toda a transformação que se fizer necessária, acontecerá.

Procure realmente colocar o sentimento no seu escutar - você estará se movendo dentro da confiança, e a confiança é quando você escuta com o coração, e não com a parte da sua mente que concorda e discorda.
Aí você começa a se aproximar de mim.
Nesse momento, todo o universo se move, os anjos do céu cantam e tocam cornetas e clarins, porque você conseguiu realizar a mais longa jornada: saiu daqui (mente) e veio para cá (coração)".
Prem Baba em Satsang

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails