28 de janeiro de 2010

Conto Zen...


"Por anos e anos, a monja Chiyono estudou,
sem conseguir chegar a iluminação.
Uma noite estava ela a carregar um velho pote de água,
Enquanto caminhava ia observando a lua cheia refletida no pote.
De repente, as tiras de bambu que seguravam o pote inteiro partiram-se, e o pote despedaçou-se.
A água escorreu, o reflexo da lua desapareceu,
e Chiyono Iluminou-se...
Ela escreveu estes versos:

De um modo ou de outro tentei segurar o pote inteiro,
esperando que o frágil bambu nunca se partisse.
De repente, o fundo caiu.
Não havia mais água;
Nem mais lua na água -
O Vazio em minhas mãos"...

Este conto Zen, retirado do livro Nem água nem lua , do amado mestre Osho, nos encanta pela simplicidade e profundidade nessas palavras...
Tentar conter, controlar a vida através da mente, dos rótulos, dos conceitos e reflexões, é o mesmo que olhar a lua refletida na água do pote...é o mesmo que tentar "entender" Deus...
A mente analítica, dividida e plural, pode ficar toda uma vida analisando, estudando livros e livros e nunca alcançar a beleza da presença absoluta de Deus...

Mas quando se quebra o pote, quando se soltam os controles e amarras mentais, quando percebemos que não somos separados de nada, nem de ninguém, que tudo é UM e que Deus é TUDO em TODOS...nem água, nem lua...Deus somente...a iluminação acontece...
É isso...
Amor
Lilian

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails