27 de novembro de 2012

Vá para Dentro - Conto Zen

"Um lenhador costumava ir a floresta todos os dias. Passava por muitas privações em função do tempo que por vezes chovia muito e por outras o sol despontava sem piedade.
Um místico vivia na floresta. Ele assistia o lenhador ir envelhecendo, doente, faminto,trabalhando duro todo dia. Então lhe disse, 

“Escute, porque você não vai um pouco mais adiante?”
O lenhador respondeu, “O quê eu vou ganhar indo um pouco mais adiante? Mais madeira? Carregar desnecessariamente aquelas madeiras por kilômetros?”
O místico respondeu, “Não. Se você for um pouco mais adiante, você irá encontrar uma mina de cobre. Você pode pegar o cobre e levar a cidade, e ganhar o suficiente para viver uma semana. Você não precisará vir cortar lenha todos os dias.”
O homem pensou: “Porque não arriscar?”

Ele foi e encontrou a mina. E  ficou tão feliz que voltou e caiu aos pés do místico que lhe disse:.
“Não comemore tanto agora. Você tem que ir um pouco mais para dentro da floresta.“Mas”, ele disse, “Para que? Agora eu tenho comida para uma semana”.
E o místico disse, “Por enquanto..”
Mas o homem indagou, “Eu vou perder a mina de cobre se eu for mais adiante.”
E o místico respondeu: “Você vai. Você certamente vai perder a mina de cobre, mas existe uma mina de prata. E seja lá o que você possa trazer, será o suficiente para três meses.”
“O místico provou que estava certo com a mina de cobre,” pensou o lenhador. “Talvez, ele também esteja certo com a mina de prata.” E ele foi e encontrou a mina de prata.
E voltou dançando e disse, “Como posso lhe pagar? Sou imensamente grato.”

O místico falou, “Mas existe uma mina de ouro, alguns passos a frente.
O lenhador ficou indeciso. De fato ele era um homem pobre, e já tinha uma mina de prata…que ele nunca tinha sonhado.

Mas, se o místico está dizendo, quem sabe? – ele pode estar certo. E ele encontrou a mina de ouro. Agora era suficiente voltar só uma vez por ano.
Mas, novamente o místico o incitou, “Isto será muito tempo – daqui a um ano você vai voltar aqui. Eu estarei envelhecendo – Eu talvez não esteja aqui, talvez eu já tenha partido. Então, eu preciso lhe dizer para não ficar só na mina de ouro. Vá um pouco mais…”

Mas, disse o homem, “Porque? Qual é a questão? Você me mostra uma coisa, e no momento que eu consigo isto, você imediatamente me diz para soltar aquilo e ir adiante! Agora eu encontrei a mina de ouro!”

O místico então continuou: “Mas existe uma mina de diamantes um pouco mais adiante na floresta.”
O lenhador foi naquele mesmo dia e a encontrou. Ele trouxe muitos diamantes e disse,
“Isto será o suficiente para toda minha vida.”

O místico disse, “Talvez, não nos encontremos mais, então minha última mensagem é: 
Agora que você tem o suficiente para toda sua vida, VÁ PARA DENTRO! Esqueça a floresta, a mina de cobre, a mina de prata, a mina de ouro, a mina de diamante. 

Agora eu vou lhe dar o supremo tesouro que esta com você. Todas as suas necessidades externas, estão preenchidas. Sente-se, como eu estou sentado aqui.”
O pobre homem disse, “Sim, eu estava me perguntando…você sabia da existência de  todas estas minas – porque você escolheu se sentar aqui? Esta questão me veio muitas vezes e eu ia lhe perguntar, “Porque você não pegou todos aqueles diamantes? Só você tinha conhecimento deles. Porque você veio sentar debaixo desta árvore?”

“Depois que eu encontrei os diamantes, meu mestre me disse, “Agora sente-se debaixo desta árvore e VÁ PARA DENTRO.”
Conto Zen

4 comentários:

Related Posts with Thumbnails