5 de novembro de 2012

O Fim da Busca - Jeff Foster

"Nós acreditamos que somos pessoas separadas, indivíduos separados.
Acreditamos que existe um "eu" e um " você".
Um "eu" separado do mundo, separado de você, separado dos outros, separado da Vida!

E um indivíduo que se crê separado acaba se tornando um buscador; porque no momento em que você se crê separado, vem a necessidade de se unir novamente, vem um desejo que acabar com essa separação.

No momento em que você se crê uma onda separada do vasto oceano, nasce em você um anseio em cair de volta para o oceano, e acabar como o sentido de ser uma entidade separada, isolada, contraída.

Enquanto indivíduo que se crê separado, busca diferentes maneiras de se sentir unificado no mundo material como a busca por dinheiro, poder, saúde etc. E na dimensão espiritual o indivíduo busca se unificar pelo despertar espiritual, Nirvana, Iluminação, mas ambas as dimensões são a mesma busca, seja pela via material seja pela via espiritual, é a mesma busca...

A coisa mais difícil de ouvir, se você se vê como uma pessoa espiritual, se você pensa em ser espiritual é de alguma forma maior ou mais nobre do que uma pessoa que não seja espiritual. No fundo é a mesma busca do ego.
Seja por milhões em sua conta bancária, seja por Iluminação espiritual. É a mesma procura por algo no futuro para "mim". Tudo isso sempre tem a ver "comigo"; tem a ver com o "eu" separado dos outros.

O indivíduo é sempre um buscador.

Mas existe a possibilidade da busca desaparecer; a exaustão por buscar algo mais, algo no futuro, algo para me completar no futuro, a possibilidade que isso possa chegar ao fim é por fim a crença de ser uma pessoa separada, por fim a crença de que o indivíduo é uma onda separada do Todo, do vasto oceano da Vida.
O que pode ser visto é que NUNCA houve uma onda separada de nada. 
A onda sempre foi 100% água, foi sempre o mesmo oceano aparecendo, se apresentando se movendo como onda. Nunca houve de fato um buscador separado.

No momento em que se crê que se é um buscador separado, aparece um sentimento de falta, sentimento de que não se está em casa nesse mundo, não se viver completamente em um lar nesse mundo. 
Então, o que acaba quando a crença da busca acaba é o sentimento da falta que termina, não falta nada; o sentimento de falta se vai, e o que é visto é que nada está faltando aqui; que isso que se apresenta já é o suficiente, o que está acontecendo, o que está acontecendo AGORA.
Isso mesmo, essa vida comum já é suficiente, é sempre suficiente, é mais até do que o suficiente.
É só quando paramos de ver "isso" que está aqui e agora é que começamos a querer "aquilo". A busca está enraizada na rejeição daquilo que É, está enraizada na rejeição disso, dessa vida comum que se apresenta.
Nós queremos escapar desta vida comum e nos mover para um estado elevado, ou um estado último de consciência, ou um nível maior de despertar ou alguma coisa semelhante.

Mas no fundo é sempre um movimento para longe do momento presente.
Isso é sobre a possibilidade da busca chegar ao seu fim!
Por um lado é um tipo de morte, a morte do buscador, a morte da crença de se ser uma pessoa separada, e que é a imersão no mistério que é a Vida em si.

A morte do buscador é a morte da busca, submerso na própria Vida...
No fundo de nós mesmos, sempre soubemos disso. Nós sempre fomos como bebês recém-nascidos, nós sempre soubemos disso, na brincadeira, na inocência, na experiência de se viver a vida como ela é.
Nós sempre vemos o mundo como pela primeira vez. Nós só ficamos confusos por um tempo, só isso, perdidos nesse jogo da busca, seja lá porque for...

Então, essa é a verdadeira possibilidade de que tudo isso pode terminar para revelar o que sempre esteve aqui, bem diante dos olhos; Isso não é algo novo, não há nada de novo nisso,é a revelação do que sempre esteve aqui; Isso sempre esteve aqui, sempre aqui, só que não podíamos ver, estávamos muito apegados a busca...
Mas essa verdade sempre esteve aqui...sempre, sempre...."

Jeff Foster em Satsang 

Um comentário:

  1. Isso é advaita.VISITEhttp://www.advaita.org.uk/discourses/teachers/silence_foster.htm

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails