29 de novembro de 2012

Consciência é Tudo - Satyaprem

"Se você vê a si mesmo como Consciência, essa deve ser a base de qualquer reflexão, de qualquer relacionamento entre você e os objetos no mundo. 
Para deixar mais claro, vejamos o seguinte: ao perder algo, você reluta, questiona e julga essa perda como uma entidade separada, ou observa a perda enquanto a Consciência que acomoda todos os acontecimentos?

Satsang elucida que todos os movimentos no mundo, com quaisquer objetos, são "experienciados" a partir do ponto de vista da Consciência. 

Consciência que não pode perder nada – pois é Aquilo que contém todas as coisas. 
A perda é aparente. 
Tudo vem da Consciência e a Ela retorna. 
Não há nada além da Consciência.

O fato é que não somos instruídos a essa realidade. 
Pelo contrário, desde pequenos fomos acostumados a ganhar, ganhar, ganhar e nunca perder. Ou, ainda, em caso de perda, o sofrimento deve estar implícito. 

Aqui, portanto, nosso único projeto é um retorno à Origem, à Consciência que você é – e toda a sua atenção e inteligência devem ser oferecidas a este movimento. 
Nada se perde, nada se ganha, o movimento é circular e aparente, apenas.
Para isso, antes de mais nada, deve estar claro quem você é. 

Encontre a sua verdadeira morada, a essência de todas as coisas e, olhando para o mundo a partir deste prisma, uma nova compreensão refletir-se-á nos objetos ao seu redor – pois entre "você" e "eles" não há distância. 
Paz decorre dessa clareza e elucida, ilumina o seu dia a dia."
Satyaprem em Satsang

2 comentários:

  1. Que texto maravilhoso, Lilian!Sempre encontro aqui bons motivos para refletir...

    Beijinhos!!♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari querida, que bom ver você por aqui!!
      Fico feliz com sua presença e seu carinho sempre!!! Bjos querida!!♥

      Excluir

Related Posts with Thumbnails