24 de fevereiro de 2010

Delicadeza...


Debaixo de formas das mais variadas,
Em meio a muitas e muitas maneiras de ser,
Oculto aos olhos pequenos,
Emerge um brilho, uma chama...

Pode parecer pequenino,
Poder ser até insignificante,
As vezes passa desapercebido,
Mas ali mesmo radiante está uma luz, uma chama...

Aos que vivem apressados não vêem,
Aos que não escutam nem observam, também,
Aos que vivem dormindo, se perde,
Aos que acham que tudo sabem, também.

Mas aqueles que estão atentos eis que se revela,
Aqueles de respiram o instante, também,
Aqueles que apuram os ouvido,
Aqueles que calmamente caminham e repousam, também.

Esse revelar é delicado,
É perfumado e límpido como a rosa,
Tem um frescor incomparável,
Uma poesia com a rima mais rica.
Evoca uma delicadeza tão linda,
Repercute no profundo dos nossos corações...

Divino Amor silencioso e profundo,
Magnifico amor que sutilmente se manifesta,
Amor que delicadamente toma formas e cores,
Amor que delicadamente nos possui,
Completamente...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails