25 de maio de 2011

Pássaro Livre...



"Não me reconheço ou me experimento como um ser.
Não reconheço ou experimento os outros como seres em separado.
Sou afável com todos, porque não sinto os outros como diferentes de mim.
Convido todos a participar desta Felicidade.
Nela existe somente Unidade, assim, como você poderia chamá-la de amor?
Não desejo nada, nem não desejo nada.
Tudo me parece bom como é.

Minha verdadeira natureza é o silêncio.
Permaneço sereno em meu Ser.
Aqueles que Me necessitam Me encontrarão.
Sei também que receberei tudo aquilo de que preciso.
Não tenho pensamentos sobre o futuro.
Sei que jamais há qualquer outro momento além do presente.

A vida ao redor de mim é o meu SER.
Medito neste SER com devoção.
A chama da vida está sempre acesa.
Sou tanto o devoto como o objeto de devoção.
Sou, ao mesmo tempo, cheio e vazio, tolo e sábio, vigilante e adormecido.
Não compreendo a mim mesmo!
Não posso Me localizar em qualquer lugar no espaço.
Não posso Me experimentar em qualquer ponto no tempo.
Não existo sob qualquer forma ou aparência e, no entanto, Eu sou. Meu SER é um mistério para mim!
Percebo a beleza, mas não sou eu quem a projeta, nem ela me vem do exterior.
Beleza e bondade estão na natureza da existência, esta é a conclusão a que cheguei.

Esta forma humana tem as suas fraquezas e pontos fortes, porém sei que não sou isto.
Portanto não estou limitado pelo corpo.
Não Me concebo como sendo isto ou aquilo.
Portanto, não estou delimitado pelo pensamento.
Nunca experimento um estado de que não estou consciente.
Portanto, não estou limitado pela ignorância.
Sei que um dia este corpo desaparecerá e todo o conhecimento do mundo terá um fim.
Portanto, não sou confinado pelo conhecimento.
Como uma flâmula voando ao vento mostra que o vento está ali presente, este mundo revela a minha existência, porém permaneço desconhecido.
Há alguma coisa de que necessito para a minha satisfação?
Não! Estou contente com o meu SER.
"Eu" não sou iluminado, desperto ou auto-realizado.
Não há alguém a quem essas palavras possam ser aplicadas.

Possam todos os que buscam o SER chegar a esta compreensão - que não há caminho que leve àquele que está procurando.
Possam todos aqueles que exercem práticas espirituais chegar a esta compreensão - não há nada que você possa fazer para tornar-se aquilo que você já é.
Possam, todos os que buscam, em todos os lugares, chegar ao final de sua busca e viver livre em paz e felizes.
Sou um pássaro livre. Não possuo tarefas a executar nem obrigações a cumprir."
Mestre Ranjit Maharaj

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails