16 de março de 2011

Um Planeta, uma humanidade, uma alma...



Temos acompanhado os recentes acontecimentos no Japão. Berço de uma cultura milenar, que já passou por tantos momentos delicados, em que se exigiu do seu povo, além de muita coragem, determinação e trabalho, muita cooperação e solidariedade.

A Natureza tem seus ciclos, suas leis, se move, cria, transforma. Nosso planeta é Gaia, e está sempre em profusão. Nossa Mãe Terra é viva, pulsa, tem seus ritmos, e nós, seus filhos, podemos acolhê-los e acolhê-la com amor. Não somos auto-suficientes, somos parte dela, e com ela vivemos as múltiplas experiências dessa divina manifestação que se chama humanidade.

O povo Japonês, que já passou por bombas nucleares, agora vive uma situação semelhante, não vinda mais como conseqüência da guerra, mas como consequência da energia atômica pacífica, mas ainda assim, a mesma poderosa energia atômica... Ou seja os mesmos riscos de antes acontecem neste momento e nos levam enquanto humanidade a uma profunda reflexão sobre se, de fato, este é o melhor caminho para se pensar, em termos de investimento energético no mundo, para as gerações futuras.

O Planeta é um. Tudo que acontece em cada parte reflete no todo não tem como ser diferente. Nada fica restrito a alguma parte. O planeta é nosso corpo mais externo, e isso nos faz refletir em como estamos lidando com essa verdade.

A Alma Universal se manifesta desde a galáxia mais longínqua e gigante, até a mais minúscula das células. No nosso DNA existem os mesmos átomos que estão nas estrelas a milhões de anos luz daqui.

Tudo se combina de formas infinitamente diferentes, combinações que levam a manifestações múltiplas, mas que quando são vistas em detalhes, o que se revela a mesma inteligência criativa, o mesmo "traço" do artista, a mesma marca peculiar da existência plena.
A energia que move os astros é a mesma que respira em você, é a mesma que faz as flores se abrirem, é a mesma que queima a milhões de graus no sol, é a mesma que sobe e desce nas marés, é a mesma que faz o planeta girar, e a criança nascer...nada separado, nada isolado, nada partido, nem fracionado...

Pelo contrário, tudo "intersendo", uma interdependência perfeita, fluida e bela que somos em verdade cada um de nós...

Somos a auto-consciência do planeta. A natureza se percebe, e se percebe através de cada um de nós, somos ondas desse oceano infinito e isso é inerente a cada ser humano, não tem como ser diferente.

Todo aquele que diz " Eu Sou" é dotado desta auto-consciência divina, e só isso já significa que ele é o Todo, se auto-percebendo, e se auto-experimentando conseqüentemente.

Com isso, quero chamar a atenção para esta nova fase que caminha a humanidade, e o planeta e o Japão enfim...todos nós... estamos em profunda transformação, em profunda auto-descoberta, e todos os eventos são propícios para um maior aprofundamento da consciência, a nível global.

É importante que nós nos demos conta da grande importância da sermos solidários uns com os outros e nos ampararmos sempre, não só em momentos difíceis, mas sempre. O que faço para mim na verdade estou fazendo para o Todo; o que faço para o outro na verdade estou fazendo para mim, e para o Todo...
Quando cada um de nós cuida da sua casa, do seu corpo, está cuidando na verdade do planeta. Quando olhamos para o planeta, estamos olhando para nós mesmos.

Tudo aquilo que emanamos para o universo é o próprio universo que se expressa através de nós, e com isso cria um novo evento...isto é criação, isto é evolução...isto é "interser"..

Já que nada está separado, em cada momento o Todo, em cada evento, o Todo...mesmo aonde não enxergamos, o Todo é sempre presente, pois só o Todo existe de fato...

Acordemos para a verdade que somos.
Um planeta, uma humanidade uma alma...
Em cada pequeno gesto de cuidado e de amor, está ali implícito todo o amor que há...

Que o Amor seja pleno, e que todos aqueles que agora choram, possam receber o amor e o cuidado que precisam, para se sentirem novamente plenos e pertencendo a essa grande festa cósmica, que somos todos nós, e tudo que há.

Ao povo do Japão, deixemos aqui a nossa solidariedade e o nosso amor.
Ao planeta, enviemos as melhores e mais puras energias, todo cuidado e gratidão.
E que todos esses eventos nos ensinem a sermos mais e mais conscientes da nossa verdadeira unicidade...
Amor
Lilian

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails