12 de março de 2011

Por que é tão difícil aceitar?


Hoje queria refletir sobre um assunto que vejo em várias pessoas, sempre o mesmo questionamento sobre a aceitação da realidade.
Pergunto, porque é tão difícil se aceitar a realidade?
A mente não pode aceitar aquilo que para ela é incompreensível, absurdo, confuso, conflitante...e por aí vai...

Vejo várias pessoas, no maior conflito, se perguntando: Mas por que isso? Por que aquilo? Como tal coisa foi acontecer? Por que ela me fez isso? Por que ele falou tal coisa? Não consigo até hoje compreender por que aquilo foi acontecer, vários" por quês"...e por aí vai...
Perguntas, perguntas, e mais perguntas...

A mente pensa, pensa, pensa, reflete, e dialoga consigo mesma, roda, gira, busca argumentos, fatos, tenta deduzir, buscar alguma coisa que confirme, que responda, que dê sentido a essas questões intermináveis, mas o fato é que a realidade SEMPRE surpreende, SEMPRE é maior que qualquer um de nós, SEMPRE vai ter a última palavra, SEMPRE vai nos colocar frente a novas questões sem resposta, SEMPRE nos desafia pela sua grandeza, SEMPRE vai muito além de qualquer adjetivo que possamos dar a ela...SEMPRE...

A realidade extrapola sempre nossa pequena capacidade de compreensão, vejam bem isso, reflitam um instante sobre isso...

O que fazemos é tão pequeno frente a uma situação, nossa mente apenas consegue definir se aquilo é bom, se é ruim, se é prazeroso, se é doloroso, se quero me aproximar daquilo, ou se quero me afastar daquilo...nossa mente apenas conceitua, só isso conceitua.. ela não muda os fatos, ela não muda a realidade...ela apenas conceitua. E mais, cada um dá ao mesmo fato diversos conceitos, não existe nenhuma unanimidade.
Podemos até concordar em alguns casos, e conceituarmos de forma semelhante, se aquilo é bom, ou se é ruim, mas e o que isso modifica a realidade? Nada.
A realidade vai continuar sendo aquilo que tiver que ser, independente dos meus ou dos seus conceitos sobre ela.

Quando os mestres nos falam da aceitação da realidade, da existência, é isso que eles nos apontam. Nós, enquanto pessoas, estamos acontecendo nessa imensidão de eventos. Nós enquanto consciência já somos a mesma e única fonte de tudo, impessoal, infinita, criadora, mantenedora, e destruidora. Cada um de nós é ao mesmo tempo onda e oceano. Onda na superfície, nas diferenças, nas características particulares de cada um; oceano, enquanto profundidade, unicidade, causa primordial, indivisível, espírito criador de tudo e de todos.

Esse é o grande paradoxo de sermos humanos.
Ao mesmo tempo, flutuamos da profundidade do Ser, único, indivisível, sábio e absolutamente perfeito, imutável e auto-centrado, para a superfície das formas, das falas, dos pensamentos, dos sentimentos, das perguntas e dos questionamentos...

Essa é a grande viagem que todos nós fazemos todos os dias das nossas vidas.
Conciliar essas duas dimensões, que na verdade são a mesma, só que a consciência se aprofunda na paz e na aceitação profunda, já que somos todos Um e tudo que acontece, acontece a partir dessa fonte que somos nós, em verdade; ou superficializa na mente ( que é a mesma consciência só que em movimento, em fluxo) e que não compreende os paradoxos da existência, que pergunta, que não aceita muitas coisas, que julga, que conceitua, e diz se isso é bom ou ruim...

Essa é a grande brincadeira divina. A Leela de Deus...
Quando essa consciência acontece a nós, não fica mais claro aceitar sem conflito a realidade? Simplesmente pelo fato que de tudo acontece dentro de uma consciência, de uma inteligência muito maior do que a nossa pequena mente pode entender. Mas a consciência, que somos nós em profundidade, e é a mesma profundidade de todas as coisas, acata com amor e confiança tudo que acontece, pois permanece em Si mesma, imutável e isso é Tudo.
A onda não entende o oceano...ela É o oceano...

Relaxar na existência, e confiar, é saber em profundidade que se aparentemente somos frágeis e impermanentes, somos ondas passageiras, nossa real natureza é eterna, oceânica, infinita e intocável..
Amor
Lilian

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails