8 de março de 2011

Sagrada delicadeza...


Nada mais simples do que a feminilidade.
Trata-se apenas do acolhimento absoluto, irrestrito.
Da face sempre clara e sincera,
Da palavra doce, verdadeira e bela,
E do abraço caloroso que nos faz sentir amados,
Simplesmente por existirmos,
Apenas.

O feminino aceita,
Diz SIM,
Ama,
E transcende seja lá o que for.
Não se importa em comparações,
Nem em superações.
Não é feminista,
Nem machista,
Acolhe os dois.

Se re-inventa a cada estação
E sempre brilha cintilante a doçura e a leveza
Sua marca mais forte,
Sua alma eu diria.

O feminino impera no profundo,
Na essência,
No silêncio,
Na alma.
Ali não cabem nem a luta, nem a brutalidade,
Só mesmo brisas, sopros, poesias;
Lágrimas sim, algumas vezes,
Risos na maioria,
Mas delicadeza,
Sempre.

Cada um é fruto desse feminino por dentro,
Na batida simples do coração,
No respirar, no cantar, no sorrir,
No amor, e no amar,
No Ser,
Tudo isso é feminino, é o divino aqui nesse momento,
Aqui, dentro.

Basta um simples olhar para se ter certeza,
Do quanto o feminino é vasto.
Faz nascer, e criar,
Gera, cuida e protege.
Não faz alarde, e nem precisa,
Sua força está na delicadeza,
E isso por si só já é Plenitude...

Feliz Dia das Mulheres.
Com Amor
Lilian

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails