20 de setembro de 2010

Espírito Universal...


"Há um espírito universal cuidando de tudo- dos pássaros, das abelhas, das árvores, das montanhas, dos rios, e das estrelas.

Você não pode ver a harmonia na existência? Você não pode sentir uma mão escondida cuidando de tudo? Tudo se ajusta tão perfeitamente não pode haver apenas um caos. Há um cosmos, algum poder oculto está trabalhando atrás disso.

Então por que você se preocupa tanto consigo mesmo a ponto de ter de preparar para o amanhã? Nenhuma árvore prepara para o amanhã, nenhum pássaro pensa no amanhã, nenhum animal jamais projeta futuro. Então por que você se preocupa desnecessáriamente com o futuro? Você não consegue ver o cosmos ao seu redor? Tudo é cuidado. Você pensa que aquele espírito universal - Deus, Tao, dharma - não cuidará de você? Você acha que o espírito universal o abandonou?

Kabir diz: Nós sentimos. A sensibilidade é necessário. Não é uma questão de conhecimento. Kabir não diz: Nós sabemos. Ele simplesmente diz, nós sentimos. É um sentimento de que algo cuida de tudo na existência. Um pequeno embrião é cuidado, o ínfimo na existência é cuidado - e o homem é o maior florescimento. Como Deus pode abandoná-lo? Seja paciente, espere, confie. Este é o significado da confiança: sentindo o cosmos, sentindo o espírito universal cuidando de tudo e de todos, a pessoa confia.(...)

Você esqueceu? Quem cuidava de você quando estava no ventre de sua mãe? Você não estava cuidando de você - não estava preocupado com onde conseguir oxigênio, onde obter comida. Algo estava acontecendo por si mesmo, naturalmente. (...) Durante nove meses você não teve uma única preocupação no mundo, nenhuma responsabilidade. (...)

Há uma lei sutil que mantém tudo em equilíbrio. Kabir diz: Sinta. Dê uma olhada em volta e você econtrará a assinatura de Deus em toda parte.

O pássaro começa a fazer seu ninho antes de chegar a hora, quando está botando os ovos. E o pássaro não está ciente do que está acontecendo. Alguém está guiando. Chame de natureza, de Deus, não faz diferença, é o mesmo. Mas uma coisa é certa: as coisas são cuidadas.

Então por que essa impaciência, por que esse planejamento? Então, por que essa pressa; então, por que essa preocupação? Seja paciente. Espere, confie, sinta -essas mãos invisíveis estão ao redor.(...)
Por que deveria o homem ser órfão? A mãe universal também é sua mãe. Você não é um estranho aqui, esta é sua casa. Você faz parte disso assim como as árvores e as estrelas.

Na verdade você é a parte mais valiosa da existência. Através de você, Deus ficou consciente pela primeira vez. Através de você, Deus está fazendo algo como um milagre; através de você, Deus está criando a maior florescência. Como você pode ser órfão?(...)

Você pensa que está separado? Uma onda pensando que está separada do oceano ficará louca, uma folha pensando que está separada da árvore ficará louca. Isso é o que está acontecendo ao homem.

Você não está separado, você não pode estar separado. Nem por um único instante você pode viver sem estar em Deus. Até mesmo quando negar a Deus, Deus continua vertendo vida em você, Deus continua a respirar em você.

Deus é sua vida.

Medite apenas sobre isso. No momento em que pensa que é uno com o Todo há um relaxamento; um súbito soltar acontece. Você não precisa se defender, pode relaxar. Não há necessidade de permanecer tenso, porque não há nenhuma meta privada a ser atingida por você.

Você flui com Deus.
A meta de Deus é sua meta, o destino dele é seu destino.
Você não tem um destino privado - o destino privado trás problemas.(...)
Abandone o "você", abandone o "eu", e deixe Deus fazer. E então não há fracasso, não há possibilidade de fracasso; então não há frustração.
Viva em Deus e viverá uma vida saudável, sensata e santa."
Osho em Revolução, conversas sobre Kabir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails