20 de outubro de 2013

Sobre os problemas do "eu" - Bob Adams 2/2


"As pessoas também me perguntam: "Se eu  aprofundo o sentido do eu, e vou até sua origem, isso significa que eu nunca vou ter um problema de novo?" 

Eu tenho que rir, quando me perguntam isso, porque no momento em que te identificas com o eu, e é o eu que tem problemas... Assim que, quando você diz: Nunca terei um problema de novo? Você está rejeitando sua própria finalidade. Porque o eu está sempre cheio de problemas, não só desta vida, como de existências anteriores. O truque está em seguir o eu até sua origem verdadeira, e então o eu desaparecerá completamente, absolutamente. E quando o eu desaparece, também desaparecem todos os ditos "problemas".

Em outras palavras, o mundo não muda, mas você muda. Suas reações mudam. Como as imagens projetadas em uma tela. Quando chega o momento em que você transcendeu ao eu, te convertes na tela e nas imagens refletidas nela. O que significa que o mundo não muda. 
Tudo no mundo é apresentado a você como sempre fez, mas vai ser como água nas costas de um pato ( risos...) escorre, não molha, não gruda...
Você simplesmente não estará apegado a nada, nunca mais. Agora estás identificado com a tela em branco, com o Ser...

Estou sendo claro?
Em outras palavras: A tela está consciente de si e das imagens. A tela não é mais afetada pelas imagens que são projetadas nela; Qualquer cena pode ser projetada na tela, o que é isso para ela? Nada. Absolutamente nada.

Da mesma forma, seu Eu ( Ser ), é como a tela. Nunca é afetado por problemas de nenhuma classe, de nenhum tipo. Os problemas se projetam na tela, vem e vão, mas você ( Ser) permanece sendo o Ser para sempre. Você jamais muda.

Quando começa a ser assim?
Cada vez que pensar que tem um problema, você deve se perguntar: A quem está acontecendo este problema? Afinal de contas, eu não sou o fazedor, eu não sou este corpo, eu não sou esta mente. 
Então, a quem está acontecendo este problema? E claro, a resposta será: 
A mim. Isso mostra que está ainda preso ao eu, permanece ainda no eu; vá aprofundando mais e mais em ti mesmo, permanecendo na Consciência pura 
( Ser imutável ). 

Repita isto todos os dias, e sempre que surgir o pensamento de "problema" na mente. Até o momento em que, transcende totalmente a ilusão do eu. E o sentido de eu desaparece, e você se converte em Consciência pura, não identificada.
E isso é tudo."
Robert Adams em Satsang

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails