21 de agosto de 2011

O Absoluto em você...



"A menos que você faça tremendos esforços, você não estará convencido de que o esforço não o levará a nenhum lugar.

As pessoas que começam seu sadhana (disciplina espiritual) são tão fervorosas e inquietas que elas tem de estar muito ocupada para manter-se na linha.
Uma rotina absorvedora é boa para elas. Após algum tempo, elas se aquietam e abandonam o esforço. Em paz e silencio, a pele do “Eu” se dissolve e o fora e o dentro tornam-se um. A disciplina real é livre de esforço.

Em cada escola de ioga, pode-se progredir até o ponto quando todo desejo de progresso deve ser abandonado para tornar possível um novo progresso. Então todas as escolas são abandonadas, todo esforço cessa; em solidão e escuridão, o ultimo passo é feito o qual termina com a ignorância e medo para sempre.

Abandone toda tentativa, simplesmente seja, não se desvie, não lute, deixe cair todo suporte, segure-se no senso cego de ser, varrendo para longe tudo o mais. Isso é o bastante.

Você pode também crescer sem esforço, como uma criança, mas você não deve indulgir em preparações e planos, nascidos da memória e antecipação.
É idéia sua isso de fazer coisas que entrelaçam você nos resultados de seus esforços – o motivo, o desejo, o fracasso em adquirir, o sentido de frustração – tudo isso o puxa para trás.
Simplesmente olhe para o que quer que aconteça e saiba que você é algo para além disso.

Isso não tem nada a ver com esforço. Simplesmente vire-se na direção oposta, olhe entre os pensamentos, ao invés de para os pensamentos. Quando você caminha em uma multidão, você não luta com todo homem que encontra; você simplesmente faz o seu caminho por entre eles.
Quando você luta, você convida luta. Mas quando você não resiste, você não encontra nenhuma resistência. Quando você se recusa a jogar o jogo, você está fora dele.

Uma mente quieta é tudo o que você precisa. Todo o mais ocorrerá normalmente, uma vez que sua mente se (cale) aquiete.

Assim como o sol ao surgir torna o mundo ativo, assim também, consciência de si produz mudanças na mente. Sob a luz de uma consciência de si calma e estável, as energias internas acordam e perfazem milagres sem qualquer esforço de sua parte.

A janela é a ausência da parede, e ela dá ar e luz porque ela é vazia. Seja vazio de todo conteúdo mental, de toda imaginação e esforço, e essa própria ausência de obstáculos fará com que a realidade derrame-se para dentro de ti.

Aprofunde e amplie sua consciência de si mesmo e todas as bênçãos fluirão. Você não precisa buscar nada, tudo virá a ti de forma mais natural e sem esforço.
Mantenha o “Eu sou” no foco da consciência, lembre-se que você é,
Assista a si mesmo incessantemente e o inconsciente fluirá para dentro do consciente sem qualquer esforço especial de sua parte.

Não há qualquer esforço em testemunhar. Você só compreende que é a testemunha, e a compreensão age. Você não precisa nada mais, lembre-se apenas que você é a testemunha.

Tendo realizado que eu estou no mundo, e ainda assim alem do mundo, eu me tornei livre de todo desejo e medo. Eu me descubro inesperadamente livre sem o menor esforço.

É o absoluto em você que o leva para o absoluto além de você – absoluta verdade, amor, desprendimento são fatores decisivos na auto-realização. Com propósito eles podem ser alcançados.
Nisargadatta Maharaj em Eu Sou Aquilo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails