25 de maio de 2010

Liberdade...

"Quando eu digo qua a exceção do ser humano, tudo é a verdade viva - o oceano, as nuvens, as estrelas, as pedras, as flores - que tudo nada mais é que a qualidade da verdade, nada mais que ele próprio, sem máscaras, que somente o ser humano é capaz de enganar os outros, de enganar a si mesmo, deve-se lembrar que essa é uma grande oportunidade.
Não deve ser condenada, deve ser exaltada, porque, mesmo que uma roseira ou uma flor-de-lótus queiram mentir, elas não podem.
A verdade delas não é liberdade, a verdade delas é um cativeiro; elas não podem ir além de seus limites.
O ser humano tem a prerrogativa, o privilégio de não ser verdadeiro. Isso significa que o ser humano tem a liberdade de escolher. Se ele escolher ser verdadeiro, não está escolhendo o cativeiro, está escolhendo a verdade e a liberdade.

A liberdade é seu privilégio. Em toda a existência, ninguém mais tem liberdade. Mas existem perigos quando você tem oportunidades. Quando você tem liberdade, você pode errar.
Nenhuma rosa pode errar, nenhuma rocha pode errar; Você pode errar; por isso uma consciência profunda de cada ato, de cada pensamento, de cada sentimento tem de penetrar você.
Somente o ser humano necessita buscar a verdade, tudo o mais já a tem, mas a glória da liberdade não existe.Você tem de buscá-la e encontrá-la; e nesse próprio buscar e encontrar você é glorioso, você é o próprio coroamento da existência."
Osho, em Pepitas de Ouro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails