16 de novembro de 2013

Unidade Orgânica - Osho


"Eu estou num estado de deixar as coisas acontecerem totalmente por elas mesmas. 

Sim, coisas acontecem ao meu redor. Mas eu não posso ficar com o crédito por essas coisas, porque eu não fiz coisa alguma.

As pessoas vêm conhecer pela primeira vez
os mistérios do amor e da vida. 

As pessoas entram em sua própria interioridade, em sua subjetividade, onde elas encontram a si mesmas. 

E este é o maior milagre no mundo:
encontrar a si mesmo.

As pessoas se tornam silenciosas, serenas,
calmas e quietas. As pessoas se tornam uma unidade orgânica. 

Uma profunda harmonia acontece a elas e toda a vida delas fica ressoando música e poesia. 

Eu tenho visto paralíticos ganhando força
e entregando-se à dança. E quase todo mundo se torna paralítico devido à sociedade. E dançam até o ponto em que o dançarino desaparece e somente a dança continua. 

Cantam até o ponto em que o cantor desaparece e somente a canção continua. 

Esses são os momentos em que as portas do
divino se abrem. Estes são os momentos em que você não é mais um ser comum, você se torna parte da plenitude, do ser universal. 

Eu tenho sido um observador aqui. Eu vi
você mudar da morte para a vida, eu vi você mudar da escuridão para a luz, eu a vi mudar de uma vida de mentiras para a glória da verdade. 

Mas eu sou um observador, eu não sou um fazedor. 

Todo o crédito vai para a própria existência."
Osho em O Livro dos Segredos 

***

Sempre acreditamos que somos os "fazedores", os "realizadores"; mas se investigarmos profundamente esta afirmação veremos que esta não é a verdade. 
A energia que nos move não nos pertence. 

A vida flui através de nós e nos impulsiona a fazer, dizer, pensar, realizar, ou seja, a dimensão fundamental é a Vida, que realiza através de nós

Somos a sua aparência, sua manifestação na dimensão da matéria, mas todo o crédito deve ser dado a existência, a Deus.

Quando essa consciência nos é revelada, passamos a desfrutar dessa imensa beleza, passamos a relaxar na vida e no viver e ao mesmo tempo perceber toda a engrenagem se revelando bem diante dos olhos e do coração... 

O Jogo cósmico se desdobrando, sem começo nem fim, 
em pura presença-amor...

Amidha Prem

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails