11 de novembro de 2013

O Nada que é Tudo - Tony Parsons


"Tudo o que é, é isso! E isso é o Ser. 
Ser... a casa, ser os corpos, ser as cadeiras. Tudo o que há é Ser. De maneira que esta noite vamos compartilhar uma mensagem rara e revolucionária.

Podemos olhar juntos a natureza do segredo aberto. É um segredo enquanto existe alguém buscando. É aberto porque é tudo o que há.

Tudo o que há é o Ser, e o Ser é tanto nada como todas as coisas. Não há outro.

Em tudo o que é surge a ideia de separação. Se trata do Ser aparecendo como uma entidade separada e sonhando que é um indivíduo separado. De modo que o que aparece é o sonhador e a função do sonhador é só sonhar que existe separação, sonhar que é um indivíduo. E quando ocorre isso, há um sentimento de desconforto e também de perda. É assim desse modo, desde o momento da "separação" desde quando se é pequeno existe a busca. O relógio começa a funcionar e a busca acontece. E essa busca é o anseio por se alcançar a sensação perdida.

Todos os ensinamentos de se tornar, te ensinam que és um indivíduo separado, que tens escolha e que precisa se esforçar para chegar a algum lugar. E todo o sistema de crenças reforça o poder do sonho e o sentido de separação. É tão somente o sonho. É uma história. É a história aparente de ser um buscador do Ser.

Mas é possível quando se está preparado, e não é que alguém esteja preparado, que se ouve outra possibilidade totalmente revolucionária. E o que se pode ouvir é que se pode despertar do sonho. Mas não será o sonhador que irá despertar do sonho. O sonhador, o buscador, de repente deixa de ser, e isso é o despertar...

Ocorre uma mudança fundamental na percepção. Mas não existe nada que possa fazer com que isso ocorra, e o despertar tampouco ocorre a alguém. Ninguém pode fazê-lo por você, e também não é você que pode fazê-lo, porque você é o buscador, e isso só pode funcionar na história dinâmica de encontrar, de antecipar. Acontecerá da próxima vez. Acontecerá depois da próxima meditação. Será na próxima página... as respostas poderiam estar na páginas seguinte. O sonhador sempre vive na expectativa. O relógio está sempre funcionando.

Finalmente a liberação traz consigo a tomada de consciência de que não existe relógio, de que não há sonhador, de que não há buscador, não há guru, não há despertar ou liberação... tudo o que há é o Ser.

Então, talvez descubramos juntos que podem surgir perguntas e em certo sentido não haverá respostas, porque não existem respostas; A resposta para a vida, é que não existem respostas. A vida é em si mesma a resposta. De modo que a mente provavelmente seguirá lutando e tentando encontrar algo que possa fazer, e escolher, mas aqui podemos descobrir que isso não é possível. Existe um argumento de que o questionamento segue através dos diálogos, mas isso não tem porque acontecer aqui. Aqui, a mente descobre que não existe nenhum lugar ao qual se chegar e então, ela se rende.

A vida é isto, está acontecendo aparentemente. 
Simplesmente está acontecendo em nada. 
Este é um caminho totalmente fundamental, que é tão simples que confunde absolutamente a mente. 
A vida é simplesmente vivacidade, não existe ninguém vivendo isso..."
Tony Parsons em La Nada que lo es Todo


2 comentários:

Related Posts with Thumbnails