26 de abril de 2012

A Verdadeira experiência...



"Lao Tzu disse: Estou sempre presente. Estou experimentando o sol e a beleza. Estamos todos imersos na mesma beleza, os pássaros cantando, as flores se abrindo. Eu não sou cego: tenho um coração.(...)

Você não tem que fazer nada. Quando a verdade chega para você, é pura simplicidade, ela alcança o centro do seu ser, porque não é uma criação da mente. Ela não é um pensamento, e algo existencial.

Sua experiência é perfeitamente verdadeira. Ela alcança seu coração como uma flecha.
E depois desta experiência você nunca mais será a mesma pessoa - você não pode ser. Apenas imagine um homem cego: se seus olhos ficarem curados e começarem a ver a luz, as cores, você acha que ele se ainda vai guardar as mesmas memórias de quando ainda era cego? Ele será uma nova pessoa.

Pode acontecer de você não esteja consciente de que a oitenta porcento das experiências da sua vida venham pelos olhos. Apenas vinte porcento venham dos outros sentidos. Não é por coincidência que uma pessoa cega atrai compaixão da grande maioria das pessoas. Um homem surdo, ou um que não sente cheiro, ou que não possa andar - é claro criam compaixão das pessoas, mas um homem que não possa ver, gera uma compaixão maior que qualquer outra deficiência. Um homem cego, vive apenas vinte porcento da sua vida. Oitenta porcento da sua vida não existe - nenhuma cor, nenhum quadro, nem flores, nem borboletas...nenhum campo verde do mundo, nenhuma montanha com suas neves eternas...nenhum céu cheio de estrelas, nenhum belo poente, nenhum nascer do sol. Sua vida é reduzia ao mínimo... (...)

A menos que suas experiências o transforme, não são experiências. São apenas nuvens na sua mente. Se você tem sentido a verdade, então isto irá transformar toda a sua vida. Isto irá impactar em cada ação sua em cada mínima atitude.

Não existe outro caminho de se saber se um homem realmente encontrou a verdade ou não. O único caminho é, todos os seus gestos, seus olhos, sua presença começa afetar você de uma maneira totalmente diferente do que você tem sido afetado por qualquer outro ser, por qualquer outro homem.

Ele pode nem dizer uma única palavra, mas seu silencio vai te envolver. Ele pode nem olhar para você, mas você não conseguirá esquecer aquele olhar. Eles lhe perseguirão, te seguirão como uma sombra.

Suas palavras são as mesmas palavras suas. Dicionários não são capazes de fazer qualquer distinção, mas você não é um dicionário - quando um homem como Gautama Buddha fala, ele usa as mesmas palavras que todo mundo usa, porém suas palavras tem um sabor, uma autenticidade, uma sinceridade do coração, um amor e compaixão imensos que cada palavra que sai da sua boca.

Se você estiver aberto, disponível - se a flecha atingiu seu coração - então ela abre as portas que estiveram fechadas por milhões de vidas. E por esta pequena janela, tremendas experiências podem fluir para seu interior e transformá-lo totalmente. "
Osho em Om Mani Padme Hum

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails