5 de outubro de 2010

Existência dividida?


As divisões da Existência são reais?
É mesmo verdade que as coisas estão fracionadas, separadas?
Já refletiram sobre isso?

Antigamente as ciências, apontavam as divisões, as leis particulares de cada área, que muitas vezes não se comunicavam, isto é, valiam somente para aquele determinada ciência, e determinada situação.
Com Einstein, e a física das possibilidades, ( ou física quântica) tudo isso veio por terra. Einstein, nos mostrou que na realidade nunca houve nenhuma divisão da existência, da natureza, nós é que ainda víamos dessa maneira, fragmentada, particularizada, e muitas vezes não víamos as conexões, mas estas sempre existiram.

Hoje em dia, todas as áreas da ciência estão em profunda reformulação. As ciências cada vez mais estão em profunda agregação de idéias e de noções que permeiam todas elas. Basta um simples exemplo - a questão do ecossistema, as interconexões entre espécies, a interrelação entre o planeta e as espécies, os ciclos vitais, as interdependências que ocorrem naturalmente. Tudo isso para que vejamos que as "divisões" que acreditávamos antes, não eram verdadeiras.

Se as ciências, sempre foram baseadas na fragmentação, hoje isso mudou e em muito. Ciência hoje significa integrar conhecimentos das diferentes áreas. Investigar sim, mas com um olhar de ligação, de integração, buscando as pontes e as formas, onde as distâncias desaparecem, e daí surge na verdade um Todo que sempre existiu, só que nós ainda estávamos muito mais voltados para as "partes" ilusórias.

E aí que surge minha questão: Será que as divisões da Existência são reais?

Ou foi uma espécie de "cegueira primitiva" que nos levou a acreditar que a Existência é partida, que nós somos partidos, para que agora com a tecnologia que dispomos, com a consciência que temos, possamos enfim olhar a Existência de frente e constatar que nunca existiram partes, sempre foi o Todo o tempo todo se manifestando.

E curiosamente, sempre foi isto os mestres do Oriente nos ensinaram.
Todos eles, sem exceção, nos falam dessa grande verdade, eu diria, da Verdade eterna: Sempre foi o Todo. Em cada partícula aparente, o Todo está ali inteiramente. Somos Todos UM.

Como diziam os antigos -Não se pode tocar em um grão de areia, sem se abalar uma estrela. A conexão é Total. Nada pode estar sequer afastado, quanto mais, separado...

Usando a imagem do oceano, apesar de enxergarmos ondas, marolas, tsunamis, o que existe é mesmo água. Da mesma forma, a Existência, Deus, Tao, ou como quiserem chamar é pura Consciência, seja de que maneira se apresente, havendo ou não percepção, ainda assim é Consciência se manifestando, se expressando, se auto-revelando.

Toda a existência, é Uma.
É a mesma energia que faz girar o planeta, e que faz seu coração bater.
É a mesma que canta no pássaro, e que move as ondas do mar.
A mesma que faz florescer a rosa, e a chuva cair...

Nada está separado, fracionado. Pode existir algo fora de Deus? Já viram alguma onda pairando no ar, separada do oceano? :) Chega a ser bem engraçado !!
E da mesma maneira, cada um de nós, faz parte dessa imensa engrenagem, dessa infinita dança cósmica.Não pense que por você ser um ser humano, que pensa, que sente, que você está fora disso. Não !!

Pelo contrário, você é a chance que a Existência tem de conhecer a si própria, de se auto experimentar conscientemente. A mesma energia criativa que cuida de cada detalhe da existência, pensa e sente e se manifesta em você. E mais, de forma única, autêntica e exclusiva !!
Cada um de nós, na verdade é o grande Todo, Deus, Existência, Consciência, manifesto, se expressando na sua mais bela, mais inteligente, mais sublime e autêntica consciência.

O Todo é sempre o Todo. Seja na natureza, seja em nós. Cada emoção, cada pensamento, tudo que vivemos, passamos, experimentamos, aprendemos, tudo que vivemos enfim, é o Todo sendo através de cada um de nós.

Estar consciente disso é perceber essa grande e bela verdade que nos escapava. É dar o salto da ilusão da mente dividida, e mergulhar na consciência do Todo, é renascer no Espírito, em Deus, e desfrutar a vida na sua maior plenitude.
Com isso, se abre para nós a grandeza, a beleza, o amor, a dança, a sinfonia Divina, que sempre estiveram ali, bem diante dos nossos olhos; Basta apenas retirar a "trave" da mente, do pensamento ilusório da divisão, que nos impedia de admirar essa maravilha Toda...
Amor
Lilian

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails