2 de dezembro de 2010

História divina...


A vida é uma história divina.
Não é sua biografia, é a de Deus.

Somos nela simples páginas, parágrafos, notas de rodapé.
A existência é uma grande orquestra; somos pequenas notas , pequenos instrumentos.
Podemos tocar em sintonia com o todo - isso traz felicidade.
Podemos tocar contra o todo - isso traz miséria. Tão simples assim.
Então sempre que você se sentir miserável, lembre-se que, consciente ou inconscientemente, você está fazendo algo contra o todo. Corrija isso.
Ninguém é responsável por isso a não ser você, assuma toda responsabilidade sobre si mesmo.

E sempre que você se sentir feliz, aprenda com esse momento.
Então lembre-se como isso aconteceu e crie o mesmo contato repetidamente, para que isso possa acontecer mais e que possa acontecer com mais profundidade.
Osho em O Livro dos Segredos

Nesse texto, o amado Osho nos dá uma dica importante para nossas vidas.
A sensação de bem-aventurança, de paz, de amor transbordante, de compaixão apontam para a direção luminosa em nós.

Sempre que nos deparamos em conflito, ansiosos, temerosos, irados, apegados, estressados, estamos em uma direção nebulosa, de pouca luz, de pouca consciência.
Essa situação significa que estamos indo contra a nossa natureza essencial, que é a mesma do Todo, da Existência.

Não existe separação entre nós e a existência.
O fluxo da vida é Um.
Se deixamos o fluxo natural nos levar, estaremos em paz, e de alma leve, sorridente...como as crianças.
Se estamos presos, e pesados e com a mente confusa, perdemos o fluxo natural, nos distanciamos e estamos tentando remar contra a maré...
Daí a sensação de peso, de cansaço e fadiga que acomete milhões de pessoas.

A identificação com a mente, nos coloca na periferia do nosso ser.
Estamos sujeitos as influências externas, e sem conexão com a essência pacífica e silenciosa.
Daí que estamos sempre buscando algo fora, projetando algo para amanhã, ou depois..e com isso todo nosso sistema entra em estado de tensão, de contração, ou de colapso.

É impossível encontrarmos alguém que esteja com a mente acelerada, a mil, e estar com a respiração calma, tranquila, a musculatura relaxada, descontraída, percebendo o momento presente.
A mente dita o estado do corpo, já que são a mesma expressão ( física- corpo, psíquica-mente), são as duas faces da mesma moeda.

Com isso vemos que a meditação é uma maneira de encontramos nosso centro, e mais, de nos ancorarmos nele, de forma amorosa, simples e definitiva.
O simples fato de encontrarmos um lugar calmo, nos sentarmos confortavelmente, de olhos fechados, e apenas observarmos nossa respiração, só isso, observar nosso ritmo respiratório...inspirando, expirando...
Só isso já acalma a mente, relaxa o corpo, abre as portas da percepção do momento presente -que é tudo que temos - e é exatamente onde todos os milagres acontecem, estamos presentes no aqui-agora, estamos conscientes da verdadeira história divina acontecendo bem diante dos nossos olhos, bem no âmago do nosso Ser...
Amor
Lilian

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails