7 de dezembro de 2010

Gratidão - Prem Baba


"É um fato que, somente quando se remove a armadura, é que se pode agradecer.
São tantas vidas que a entidade humana passa presa dentro de uma armadura que ela acaba se acostumando, a ponto de acreditar que é a armadura.
Esta é a auto-imagem idealizada que foi criada ao longo do tempo e que você acredita ser sua identidade.

O que sustenta esta falsa identidade são os sentimentos negados que você evita contatar. Você começa a tirar a armadura quando a vida lhe mostra que tem alguma coisa errada.
As repetições negativas e destrutivas te levam a concluir que você precisa fazer alguma coisa por você mesmo. É assim que muitos se colocam no caminho do auto-conhecimento.
A armadura só cai quando você pode atravessar a prova iniciática de ficar com você mesmo, e se ver no espelho. Então, abrem-se as fendas, e lágrimas de arrependimento começam a cair.
Raios de amor começam a iluminar sua vida. Este é o início da transformação.

Um milagre começa a acontecer. O milagre da mudança da sua visão que estava focada na falta - gerando lamúria, revolta e sofrimento – para, então, focar naquilo que você tem em abundância: os presentes que Deus lhe deu. Só então, você pode agradecer.

O que proporciona esta mudança de eixo do sofrimento para a alegria é a gratidão, mas a gratidão precisa ser verdadeira. A gratidão é talvez a primeira virtude da alma. Quando a alma começa a se revelar você sente gratidão pela vida, pelo sol, pela lua, pelas estrelas, pela floresta, pelo mar, pela terra.

Gratidão por todos os seres. Até que você chega ao ponto de agradecer pelo momento sagrado do seu nascimento. Até que você possa agradecer, sinceramente, a sua mãe e ao seu pai, os canais que lhe trouxeram ao mundo, e reconhecer a divindade destes seres.

Reconhecer que você é filho do mistério do amor. Somente quando você chega neste ponto de poder agradecer ao sagrado espírito é que poderá deixar sua personalidade. Você só está pronto para esquecer que nasceu, quando pode honrar seu nascimento.

Ao honrar seu nascimento e seus pais, você também honra sua constelação familiar. Enquanto houver algum ponto de ódio em relação a qualquer ente da sua constelação familiar, você estará preso a Terra e ainda não poderá se libertar da sua personalidade porque ela ainda está te ensinando sobre o mistério do amor. Este aprendizado só se realiza quando você pode agradecer.

E a gratidão só brota quando você pode perdoar. E perdão só surge quando você pode compreender o porquê das mazelas que teve que se passar. Quando compreende que foram chances de cura e crescimento ao invés de achar que foram eventos contra você. Enquanto você ainda estiver achando que a vida está contra você, sua visão estará focada na falta.

Assim você não pode agradecer e conseqüentemente não pode respeitar e muito menos e nem mesmo amar. Seu coração estará fechado e o resultado disso é o sofrimento.Por isso rezamos por compreensão: “Que eu possa ser banhado pela luz do conhecimento”.

É só assim que você terá acesso à devoção. É importante que você prossiga no seu processo de auto-conhecimento até que se sinta um filho abençoado do mistério do amor. Assim a gratidão brotará automaticamente. Você estará pronto para esquecer seu nome e sua história, e poderá reconhecer-se como um ser divino.

Compreenda a profundidade destas palavras. Se você não se reconhece como um ser divino, significa que ainda existe ingratidão e, portanto ainda existe algum ponto de ódio no seu sistema que acaba criando todo o tipo de repetição negativa. Estas repetições estão dizendo que você ainda está preso ao passado. Preso por um laço de ódio porque você ainda não compreendeu o mistério do seu nascimento e ainda guarda ressentimento e mágoa por causa das experiências difíceis que passou.

Com estas poucas palavras eu lhe dei um mapa. Onde você facilmente se localizar dentro da jornada. Eu posso ser ainda mais sintético: se você não pode se reconhecer como um ser divino, procure olhar nos olhos da sua mãe e do seu pai (não importa onde eles estejam; no corpo ou não, olhe dentro de você) e veja se pode sinceramente dizer “muito obrigado, lhe sou eternamente grato”.

E poder fazer um sincero namastê (a divindade que está em mim saúda a divindade que está em você) e um pranam ( reverência )para estes seres divinos que te trouxeram ao mundo, independentemente das mazelas de suas personalidades, não é disso que estamos falando.

Enquanto você não puder sentir a sinceridade desta gratidão significa que você está preso a este passado e a algum aspecto da sua personalidade ainda está fragmentado. Estes pontos de ódio que nascem de ressentimentos e mágoas e pela falta de entendimento, não deixam você experienciar a unidade. Assim você não pode se identificar com o eu superior.

Você fica identificado com a criança ferida que não recebeu o que queria ter recebido, não foi amada como queria. Você fica reeditando esta ferida infantil na sua idade adulta, nos seus relacionamentos que são apenas projeções destes pais negativos. Você está sempre escolhendo seus pais negativos para se relacionar, com a esperança mágica de que desta vez vai ser diferente.

“Desta vez vou ser amado, desta vez eu consigo”. Você repete todos os jogos de rejeição, de dependência e co-dependência, de controle e domínio. Tudo isso nasce por conta da sua identificação com a sua criança ferida que queria ter recebido amor exclusivo e não conseguiu.

É por isso que você tenta se concentrar no eu superior, mas cai, não consegue reter. Porque estes sentimentos ainda estão no seu corpo emocional que precisa de cura. Qual é a cura para o seu corpo emocional? A compreensão que vai gerar gratidão.

De forma sintética podemos dizer que a principal medicina para o corpo emocional é a gratidão, mas esta gratidão não pode ser forçada. Até que ela venha você vai trabalhando para se conhecer e compreender o porquê das coisas. Porque você teve que nascer nesta família, através desta mãe, através deste pai, com estes irmãos. Quando você puder compreender o mistério divino que está por trás da sua família, você se torna livre do ódio e começa a sentir gratidão.

Você começa a sentir amor e você está pronto para honrar um nome espiritual. Porque a sua personalidade é apenas um veículo para você se mover no mundo. A personalidade é uma extensão do corpo. Este corpo nasceu e um dia será devolvido para a Terra, mas o Eu não morre jamais, é eterno. Quando o corpo fica velho você simplesmente o larga e pega outro.

Para transitar da pequena para a grande família, somente através da gratidão que só brota se você eliminar do seu sistema os pontos de ódio, ressentimentos e mágoas. Só quando você pode agradecer até mesmo aquela surra que levou. Até mesmo aquele mais cruel ato de desamor.

Então, você pode honrar o principal ensinamento do senhor Jesus: “Pai, perdoa-lhes, pois eles não sabem o que estão fazendo”. O perdão foi o principal ensinamento do mestre Jesus. Este é o ABC da espiritualidade.
O que é a transformação e purificação do eu inferior senão a purificação das mágoas e os pontos de ódio que possibilitam o perdão e a gratidão? A purificação que possibilita a abertura do coração e que te faz dar ao invés de querer receber. Enquanto você está identificado com a sua criança ferida, você vai querer amor exclusivo de todos.

Você está identificado com a falta, porque faltou algo lá atrás e sua mente está fixada neste momento. Então você acha que falta tudo. “Ninguém me ama, ninguém me quer, a vida não me quer, as coisas não dão certo pra mim”. Sua mente, ligada nisso, produz sentimento de falta e atrai a falta, assim você confirma que realmente tudo falta pra você. Isso é um ciclo vicioso.

Então quando estes pontos são liberados do seu sistema e você pode agradecer e se identificar com o ser divino, você se descobre como a própria fonte de amor, a fonte de tudo. Não existe falta no mundo de Deus. Você é a fonte do amor e da prosperidade. Você é rico em todos os aspectos. Não existe falta de nada. Mas é bom compreender como você funciona. É por isso que estou aqui. Por isso o amor e a compaixão divina se transformam em palavras que funcionam como um guia, um mapa, para você poder se localizar e se direcionar.

Rezo para que este conhecimento transmitido se transforme em sabedoria na vida de cada um de vocês. O conhecimento se transforma em sabedoria quando você põe em prática. É a experiência que faz o conhecimento se transformar em sabedoria."
Gratidão -por Prem Baba

Um comentário:

  1. Mestre, seus ensinamentos têm sido luz em minha vida! Transformações enormes!
    Verdadeiramente digo-lhe...
    Gratidão!!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails