11 de dezembro de 2010

Espaço pequenino...


Num espaço tão pequeno,
Nasce o sol pela manhã,
Se põe a tarde,
E nas madrugadas vem as estrelas para encantar seus olhos calmos,
Calmos, como as águas do mar..

Num espaço tão pequeno,
Brisas leves sopram soltas
Pétalas pequeninas perfumam o lugar,
Crianças brincam e correm sem pensar,
E criam poesia ao redor
Na simplicidade de ser assim
Encanto, milagre, cores e sons...

Neve cai e cobre as flores,
Dias radiantes se aproximam,
Para nos mostrar que o amanhã é agora, é aqui...

Não tema em ser diferente,
Nem se importe com as coisas sem verdade,
Neste espaço tão pequeno cabe mais e mais beleza,
Cabe o que foi e o que virá...
Não existem limites para este espaço pequenino,
Ele é mesmo uma porção do infinito,
Na pureza do próprio coração,
Canção de primavera, flores claras e temporais,
Não importa a estação,
Este espaço pequenino é pura luz, é canção,
Que habita em ti,
Nasce em ti e em ti se revela toda a grandeza,
Todo o infinito de Ser
Um espaço tão pequenino cabe o amor infinito,
Infinito amor,
Em você...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails