22 de agosto de 2012

Sabedoria e Amor - Jeff Foster


"A Sabedoria diz: Eu Sou Nada.
O Amor diz: Eu Sou Tudo.
Entre os dois minha vida flui."
- Nisargadatta Maharaj

Sabedoria, ou clareza, é o reconhecimento de que você é o oceano, a vastidão, o espaço aberto da consciência, (ou qualquer palavra que queira usar, pois palavras não são importantes nesta dimensão), além da forma, e isto é a beleza profunda da realização.

Mas, não paramos por aqui.

Porque sempre há o Amor - que é o reconhecimento de que este espaço aberto, na verdade é inseparável de tudo o que aparece, que o vazio não é outra maneira de se manifestar.

A consciência é radicalmente inseparável de tudo o que acontece nela mesma.
E assim, não existe consciência DOS pensamentos - a consciência É cada um dos pensamentos.
Não é a consciência DA dor; a dor está saturada de consciência, é feita de consciência, é consciência.

Cada onda é feita do oceano. Você não pode nem mesmo falar sobre a consciência, e "tudo o que aparece NA consciência". Esta metáfora é útil, usada temporariamente para que apontar um entendimento mais profundo que o reconhecimento da sabedoria, da clareza é de alguma forma totalmente incompleta sem o reconhecimento do amor.
Realmente eles são a mesma coisa.

Coração e mente, não-dualidade e dualidade, o humano e o divino, o absoluto e o relativo - não importa o que você nomeie - sempre aponta para o fato de que cada pensamento, cada sentimento por mais desconfortável, intenso, inesperado que seja, é bem-vindo a você.
Você é a capacidade para tudo. Você é o espaço que acolhe cada um deles.

Este é o acolhimento radical, absoluto que sempre procurou, além de todas as nossas idéias sobre o despertar, sobre a iluminação, e sobre a tentativa de se libertar.
É o que chamo da mais Profunda Aceitação - não a aceitação do que "fazer", mas a aceitação de que você já É."
Jeff Foster em Satsang

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails