11 de janeiro de 2012

Mente carismática...


"A mente simplesmente é um bio-computador. Quando a criança nasce não tem mente, não há memória nela. Este mecanismo demora pelo menos três ou quatro anos para começar a funcionar. (...) Este bio-computador necessita que lhe dê informações.(...) A mente reúne seus dados dos pais, da escola, dos outros filhos, dos parentes, sociedade e igrejas...existem fontes de alimentação em todas as partes. Primeiro as crianças começam a falar, repetem as mesmas palavras muitas vezes. Que alegria! Um novo mecanismo começou a funcionar neles.(...) Depois começam a fazer perguntas, e perguntam tudo. Observem que eles não estão interessados nas respostas.(...) Eles estão desfrutando o poder de perguntar. Uma nova capacidade surgiu neles.

E assim vão como que reunindo informações; depois começará a ler, e mais palavras. Nesta sociedade o silêncio não é produtivo; as palavras são produtivas e quanto mais claramente te expresse, mais te pagarão. (...)
Em nossa sociedade só se ensina a metade do processo: como usar a mente. Não nos ensina a desliga-la para que descanse, porque a mente continua funcionando inclusive quando estamos dormindo. A mente não conhece o sono. Trabalha continuamente durante setenta, oitenta anos.(...)
É possível colocar um interruptor na mente e apaga-la quando não é necessária. Isto te ajuda de duas formas: te dará uma paz, um silêncio que você não conheceu antes, e ficará familiarizado contigo mesmo, coisa que não é possível com a mente tagarela. Você sempre esteve preso a esta mente tagarela.
Em segundo lugar, também dará descanso a mente. E se podemos dar um descanso a mente, seremos capazes de fazer coisas mais eficazmente, mais inteligentemente.
Portanto, em ambos aspectos, seja pelo lado da mente, e pelo lado do Ser, você sairá beneficiado; simplesmente tens que aprender a acalmar o funcionamento mental e dizer a mente: " É suficiente por hora, agora vá descansar. Permaneço consciente além de você, não se preocupe". Use a mente quando seja necessária, e então estará fresca, jovem e plena de energia. Então o que diga não será algo seco e tedioso; estará pleno de vida, pleno de autoridade, pleno de verdade, de sinceridade e será tremendamente significativo. Poderá usar as mesmas palavras, mas a mente descansada acumulou tanta energia que pode incendiar cada palavra que usa e converte em poder.

O que o mundo conhece como carisma é simplesmente uma mente que sabe relaxar-se e reunir energia, de forma que quando diz sua poesia, quando expressa seu credo, quando fala, não necessita dar nenhuma prova, não necessita de lógica; sua própria energia é suficiente para tocar as pessoas. E as pessoas sempre sabem que existe algo ali...mas nunca foram capazes de detectar exatamente o que se chama carisma. (...)

Uma mente que trabalhe dia e noite acabará debilitando-se, ficando torpe, preguiçosa, não chegará aos demais. Quando muito será utilitária; te ajuda quando for comprar verduras. Mas além disso não tem nenhum poder. É assim que milhões de pessoas que poderiam ser carismáticos, acabam sendo medíocres, não criam impressões nos outros, não tem autoridade nem poder.

Se é possível silenciar a mente e usá-la somente quando for necessária - e ela é - então ela se manifesta com uma força estrondosa. Ela reuniu tanta força que cada palavra que pronuncia vai diretamente ao coração. As pessoas pensam que as mentes das pessoas carismáticas são hipnóticas, não são. Verdadeiramente são tão poderosas, são tão frescas...sempre é primavera. É isto que acontece em relação a mente.
Em relação ao Ser, o silencio te abre um novo universo de eternidade, de imortalidade, de tudo aquilo em que possa pensar como benção, como bem-aventurança; daí minha insistência em que a meditação é a religião essencial. (...) A meditação é justamente a essência, a essência mesma. Não lhe falta nada. E te proporciona ambos os mundos; te dá o outro mundo - o divino, o mundo da divindade - e também te dá este mundo. Então não você não é mais pobre de nada, você é rico na dimensão mais importante.(...) A meditação te fará definitivamente rico, lhe dando o mundo do teu ser interior e também te fará relativamente rico, porque liberará os poderes da sua mente e inclusive os talentos que tenha.

Dê o devido descanso a mente, ela necessita! E é tão simples: simplesmente se faça testemunha, observador daquilo que acontece na mente. E ficará surpreso com o que acontecerá. Pouco a pouco a mente começa a aprender a estar em silencio. E sabe que estando em silencio se faz mais e mais poderosa, suas palavras não são só palavras, tem uma riqueza e uma qualidade que nunca tiveram antes; tanto é assim que vão diretamente, como flechas; Deixam de lado as barreiras lógicas e chegam ao coração mesmo.
A mente é um bom servo, de imenso poder, quando está nas mãos do silêncio."
Osho em Além da Psicologia 2

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails