16 de janeiro de 2014

Essência oceânica - Jeff Foster


"Cada onda do mar tem o gosto do oceano, não importa quão grande ou pequeno ou intensa ou suave a onda aparece para nós.

E assim, abraçando uma única onda de dor, medo, tristeza, dúvida, confusão ou raiva, é como abraçar todo o oceano. 

Dizer sim a uma única onda – ou melhor, reconhecendo que a onda já tem um “sim” nela mesma – é como afirmar tudo na vida com um só fôlego.

Permitir que uma onda o consuma absolutamente, se render à vida nela, morrendo para a sua incrível intensidade, deixando-a mover-se livremente através de você sem resistência ou julgamento, extraindo o falso e o morto e o temporal a partir dela, sugando a ilusão de separação, tornando-se inofensivo e essencialmente inocente, levando-o para fora de sua história pessoal e deixando-o apenas com a sua essência oceânica,que é o amor.

Espremendo a “negatividade” fortemente e deixando a essência do amor escorrer para fora.
Nossa limitada, de segunda mão e herdada imagem do amor estilhaçar em milhões de pedacinhos. 

E então, se fundir nessa lembrança de quem realmente somos, mesmo no meio do nosso desespero, dor e saudade de casa, ainda podemos sentir totalmente vivos, intocáveis e apoiados de uma forma que não podemos explicar, e talvez até preenchidos com aquele estranha, alegria sem causa, dos quais os universos nascem."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails