14 de janeiro de 2014

A Investigação Necessária - Bob Adamson


"Constantemente ao longo dos anos com o padrão de hábitos acontecendo (pensamento) a mente acreditou que ela fosse a inteligência. E acredita ser real; que tem poder; que tem vontade; que possa fazer o que gosta e o que pensa que quer fazer.

É por isso que essa investigação é necessária. Apenas pare e questione. 

Dê uma olhada no que temos acreditado que fossemos. O pensamento por si mesmo não pode fazer coisa alguma! Porque aquele pensamento ‘eu vejo’, não pode ver! O pensamento ‘eu escuto’, não pode escutar! O pensamento ‘eu estou consciente’, não pode estar consciente! Mas existe o ver; existe o escutar; e existe consciência. Isso está acontecendo bem agora!

O ver por si mesmo não conceitualiza. Ele não pode dizer ‘eu estou vendo isso’. Nem o escutar pode dizer ‘eu estou escutando isso’. Trata-se apenas de puro ver e puro escutar. Isso é conceitualizado pela mente, a qual deve se referir a alguma memória passada para obter aquele nome. A mente ou o ‘mim’, o pensamento que eu tenho sobre mim mesmo, é o passado. Isso é tudo o que ele é. 

Ele é o passado, e o passado está morto. Ele se foi. Ele aconteceu. Ele não é o que é. Aquele centro ao qual nos referimos constantemente e no qual acreditamos é uma imagem morta.

Então nós lhe dizemos bem aqui, que o que você está buscando você já é! A idéia de separação é apenas um conceito. Com essa idéia de separação, imediatamente vem o senso de insegurança e vulnerabilidade. 
Qualquer coisa que pense ou acredite estar separada também se sentirá isolada e só, à parte de ‘mim’, outro que não ‘eu’. Esse é o modo como a mente funciona. Tão logo haja um ‘mim’, deve haver outro que não ‘eu’, e essa é a aparente separação. Essa é a causa de todos os nossos problemas.

Quando isso é compreendido, que problemas existem, se não há nenhum centro ao qual eles se referem?

No ver e estar com aquilo, mesmo naquela fração de segundo, saber que não há nada errado com o agora, a menos que eu pense sobre isso, então após isso, importa se a mente está lá ou não? Por que se a mente foi examinada e compreendida, ela não terá o mesmo crédito, justamente o mesmo quando se compreende que o azul do céu não é realmente azul. Mas nós ainda o vemos como azul, e nos apercebemos dele dizendo, ‘que lindo céu azul’. Mas sabemos a verdade sobre isso.

Como dizem as escrituras: ‘Saiba a verdade e a verdade o libertará’
Saiba a verdade sobre si mesmo! Você verá que sempre foi livre. Você sempre foi livre. 

Apenas uma aparente crença errônea: ignoramos nossa natureza verdadeira e acreditamos na aparência."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails