26 de março de 2012

A Meditação Cristã - Padre Laurence


"Jesus é chamado de mestre, mais do que qualquer outro nome nos Evangelhos.

O que ele ensinava? Ele não ensinava nem regras, nem regulamentos. Jesus era um professor que ensinava a contemplação. Isto é de grande importância que nós geralmente perdemos quando pensamos, em Jesus.

Porque eu digo isso? Olhando para os evangelhos, vemos muitas indicações sobre preces, orações, e é bem claro o seu ensinamento sobre a contemplação.

Vejam por exemplo quando Jesus diz no Sermão da Montanha, no evangelho de Mateus; A religião externa se alimenta do ego. Ela é feita aos quatro cantos, com a intenção de atrair pessoas, impressionar sua esposa, seus amigos, tem a intenção de que você seja visto, seja notado.

Jesus dizia, quando você rezar entre no seu quarto, e reze ao Pai do Céu que está no lugar sagrado. Sagrado significa misterioso, profundo, silencioso.

Quando aprendemos sobre meditação, vislumbramos o mistério que somos nós, Deus é um mistério. Mas através da meditação entramos no mistério do Self, que nos revela o mistério de Deus.
O primeiro elemento deste ensinamento é sobre interioridade. Prece significa interioridade.

Jesus dizia que rezar não é ficar falando coisas vazias. Os homens acham que quanto mais eles falarem mais eles serão ouvidos, mais eles serão atendidos. É muito importante compreender o significado da oração cristã, pois se tendemos a se usar muitas palavras, nós enchemos nossas igrejas com palavras intermináveis, pedidos intermináveis. Não existe silêncio. Jesus enfatizou bem a qualidade do silêncio na oração, e a razão disso é que o Pai Divino sabe o que você precisa antes mesmo que você peça.

A maioria das preces é como súplicas, pedidos, pedindo a Deus por isso, por aquilo. Mas Deus sabe o que nós precisamos antes mesmo de pedirmos. Logo, isto muda a maneira de fazermos nossas orações. Nós não precisamos chamar a atenção de Deus, nem de tentar fazer com que Deus mude de idéia, nem de que Deus venha intervir sobre minha pessoa. Deus sabe o que precisamos antes mesmo que pedirmos. Isso nos uma tremenda confiança de permanecer no momento presente. Não precisamos tentar chamar a atenção de Deus. Isso nos ensina que somos nós que precisamos aprender a prestar atenção, porque Deus já está prestando a atenção em nós.

O próximo elemento que Jesus ensina na oração é sobre a ansiedade. Quando Ele diz para não se preocupar sobre o que comer amanhã, o que beber, o que vestir. Muitos desperdiçam suas vidas preocupados com o que irão comprar, o que irão vestir. Ele dizia para que isso não gerasse angústia, não se caísse em um consumismo louco. Jesus dizia: Vejam a beleza do mundo, a beleza das flores, dos campos, dos pássaros no céu.

Contemplar a beleza nos torna parte da beleza natural do mundo. Nós podemos encontrar em nós mesmos mais paz e mais espaço, e mais liberdade dos nossos desejos. Então nós nos descobrimos mais atentos. Despertamos para a consciência do Reino de Deus, enquanto realidade última, anterior a tudo o que existe. Nesta consciência tudo que você necessita vem até você.

Atenção. Não ficar pulando de um pensamento a outro, uma ação a outra sem consciência do que estamos fazendo, sem nenhuma paz ou atenção daquilo que se está fazendo. Estar atento é o modo de oração que Ele falava. E finalmente Ele nos convida a estarmos no momento presente, não preocupados com o amanhã.

Estar no momento presente, esta atento, deixar ir nossos medos, nossas raivas, nossas ansiedades no momento da oração, mover-se entre as palavras com confiança, amor e atenção, e finalmente neste lugar de interioridade nosso coração está aberto ao mistério de Deus em nós. Essa era a forma de oração que Jesus ensinava.
Como podemos colocar esses ensinamentos em prática? Meditação é o presente no qual podemos nos tornar conscientes desta contemplação; é o caminho no qual podemos mergulhar nesta experiência. Todos nós somos capazes disso, cada um de nós.

Se você meditar com uma criança de cinco anos de idade, você verá como a meditação é algo extremamente natural.

Aprender a meditar é aprender a Ser. Ser cheio de vida, estar em contato com você mesmo e com todo o mundo que o cerca, e aberto ao mistério de Deus, que nos faz viver, que nos move, e no qual estamos mergulhados a cada momento e por toda a vida"
Padre Laurence Freeman OSB  em  A Meditação Cristã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails