7 de novembro de 2010

Comparações...


"Nunca se compare.
Comparação é uma doença, uma das maiores doenças.
E somos ensinados desde o inicio a comparar.
Sua mãe começa a comparar você com as outras crianças, seu pai também.

O professor compara você com o colega.(...) Desde o começo, fazem com que você se compare com os outros.
Essa é a maior doença: é como um câncer que destrói sua própria alma - porque cada individuo é único e a comparação não é possível.

Eu sou apenas eu mesmo, e você é apenas você mesmo. Não existe ninguém no mundo com quem você possa ser comparado.
Você compara uma calêndula, com um botão de rosa? Não compara.
Você compara uma manga com uma maçã? Não compara.
Você sabe que elas são diferentes! A comparação não é possível.

E o homem não é uma espécie, porque cada homem é único.
Nunca houve outro individuo como você antes e nunca haverá depois.
Você é totalmente único.
Este é seu privilégio, sua prerrogativa, uma benção de Deus. Ele o fez único.
Não compare. A comparação só traz problemas.

Se você for vítima dessa doença da comparação, naturalmente se tornará ou muito egoísta ou muito amargo; depende da pessoa com quem você se compara.

Se se comparar com aqueles que parecem maiores que você, superiores a você, melhores que você, ficará amargo. Você se tornará uma reclamação contra Deus, sentirá raiva. (...)
Se você se comparar com as pessoas que são de alguma maneira maiores que você, ficará amargo, muito amargo. Sua vida se tornará envenenada pela comparação.
Você estará sempre em estado de depressão, como se Deus o tivesse enganado, traído, como se o tivesse deixado na mão.

Ou se você se comparar com pessoas que são menores que você, em algum sentido inferiores a você, então se tornará muito egoísta. (...)
Mas um homem que compreende a unicidade de cada indivíduo pode ser religioso, só pode ser religioso, pois sente imensa gratidão por tudo o que Deus lhe deu.
Se você não fizer comparações, então não será maior nem menor, nem feio nem bonito, nem inteligente nem estúpido.

Se não fizer comparações, você será simplesmente você mesmo.
E nesse estado em que você é simplesmente você mesmo, surge a primavera, aparecem as flores, porque uma profunda aceitação da vida e uma profunda gratidão a Deus ajudam a atrair a primavera."
Osho em Filhos do Universo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails