21 de julho de 2010

Não-merecimento...


Nessa últimas semanas, tenho meditado muito sobre um sentimento que existe em cada um de nós... e que é a causa de muitos conflitos e bloqueios.
É a sensação se "não merecimento."

Sempre observo que essa sensação acompanha a grande maioria das pessoas, e chega a ser tida até como "natural". Por mais absurdo que isso pareça, a sensação de "menos valia", de não merecimento é incutida na gente desde pequenos. Crescemos e vamos "aprendendo" a dar mais valor a outras pessoas, a coisas etc...e menos valor a nós mesmos...

Freud dizia que o homem teve que abrir mão de sua individualidade pelo social, pela vida em grupo. Acontece que, esse "abrir mão" teve e tem um preço enorme, acaba saindo caro demais, se olharmos os indivíduos, e o que esse sentimento de menos valia causa em cada um de nós.
Sociedade, é feita de indivíduos. Isto é: não divididos, únicos, autênticos...
O que chamamos de "massas" na verdade são células, são pessoas únicas, que estão vivendo, manifestando sua grandeza, sua unidade.

Quando as culturas, as religiões começam a incutir nas cabeças dessas pessoas que elas não tem tanto valor, que elas são menores, são mais fracas, são erradas, são pecadoras, são deficientes em certos aspectos, que deveriam ser assim, ou agir assado....nossa, isso causa um verdadeiro estrago.. e digo um estrago que muitas vezes passa desapercebido até da própria pessoa.
Passa desapercebido porque é aceitável socialmente, é até bonito socialmente, que uma pessoa diminua a si mesma...que se ache menor, inferior as outras, isso é visto como humildade.... e humildade é bonita, é bela....

Mas será que humildade é isso mesmo?
Ou será esse sentimento de menos valia, de não merecimento que se passa de humildade e que é aplaudido pela sociedade, a própria pessoa acredita e continua nisso, por toda sua vida e nem se dá conta de que ali existe na verdade um complexo, um bloqueio, ou seja uma baixa auto estima, mascarada de humildade...

Isso é curioso pois nos coloca frente a alguns sinais que queria refletir com vocês.
Na evolução da personalidade, se nos mantemos sempre na postura de inferioridade, submissos, sempre obedientes, será muito difícil que alcancemos algum tipo de autonomia ou de liderança das nossas próprias vidas.

A consciência da nossa grandeza, da nossa unicidade é fundamental para que possamos ser os verdadeiros"donos" da nossa vida. Digo "donos", no sentido de que quando afirmamos algo, ou negamos algo, essa ação vem de dentro, vem do cerne, da nossa essência, e não de um comportamento periférico, aprendido, repetido como um papagaio...
Mas para isso é necessário que tomemos consciência de quem somos de fato. E nos aceitemos como tal, sem julgamentos, nem críticas...Nos amemos como somos...
Só valorizaremos o outro, e reconheceremos a sua grandeza, na medida que reconhecemos o nosso valor e a nossa grandeza.
Podemos dizer que humildade é simplicidade, não é submissão, inferioridade. Ser simples, é ser autentico, é ser verdadeiro consigo mesmo, e naturalmente, verdadeiro com os demais.

As famílias, as escolas, as igrejas, a sociedade nos impõe comportamentos ao longo de nossas vidas. Mas é sempre importante que questionemos essas imposições. Tomemos consciência do que se trata, se aquilo é aceito por nós, ou não. Se passa por nosso "filtro" interno, o filtro da nossa consciência. Ela define o que tem a ver ou não tem a ver com a gente, de verdade.

Na busca espiritual isso também é super importante. Pois se nós continuamos com esse sentimento de menos valia, de não merecimento, será muito difícil alcançarmos a espiritualidade plena, pois esse próprio sentimento se torna uma barreira ao despertar.
Uma vez que haverá sempre presente o sentimento de que precisamos nos esforçar para alcançar algo, para alcançar a Deus. Que o esforço faz parte do processo, que sem esforço nada acontece...enfim tudo isso que vemos por aí...sacrifícios, sofrimentos, angústia, e esforço, esforço e mais esforço....tudo isso para se alcançar um Deus idealizado...

Por isso deixo aqui a dica dos mestres...
Nascemos prontos. Toda criança que nasce está absolutamente pronta. Você está pronto agora mesmo. A única "barreira" que existe é exatamente esse sentimento de não merecimento, e ele é apenas um mísero, ínfimo, insignificante pensamento...só isso.
Livre-se dele agora mesmo!!
E desfrute da grandeza que você sempre foi e É!!
E veja o que acontece !!
Veja o que Mooji nos diz:"Se você acredita nos pensamentos de "não estou pronto, ainda tenho muito a fazer", na verdade, veja que esses pensamentos são malignos - tenho que lhe dizer isso. Pode parecer humildade. Não, não estás sendo franco, e sim um cúmplice da sua própria sensação de fracasso.
Amor
Lilian

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails