25 de fevereiro de 2013

O Aperfeiçoamento no Zen...

"Um jovem aspirante perguntou ao mestre Zen:– Quais são os tipos de pessoas que necessitam de aperfeiçoamento pessoal? 

– Pessoas como eu – respondeu o mestre.

O aspirante se surpreendeu:
– Um mestre como o senhor precisa de aperfeiçoamento?

– O aperfeiçoamento – explicou o sábio, – é simples como alimentar-se, banhar-se ou vestir-se...

– Mas – replicou o praticante – fazemos isto todos os dias! Imaginava que o aperfeiçoamento significasse algo muito mais profundo para um mestre!

– O que achas que faço todos os dias? 
A cada dia, buscando o aperfeiçoamento, coloco atenção, cuidado e honestidade nas ações comuns do meu cotidiano. 
Nada é mais profundo do que isto.."
John Weeler em The Light Behind Consciousness

**
Aquilo que chamamos de "cotidiano" pode parecer algo corriqueiro e sem nenhuma novidade, sem valor, em realidade é o momento presente, é único e completamente auto-realizado em si mesmo, é tudo o que temos. 
Todos os elementos do instante são expressões máximas da existência, auto revelada, auto manifesta, no aqui e agora.

O Zen, nos aponta esta verdade, não de forma teórica, mas existencial, vivencial. Precisamos experimentar esta maneira absolutamente consciente de viver. Tomar as tarefas do cotidiano, do nosso dia a dia, com uma atenção plena, em profundo contato com aquilo que fazemos, pensamos e somos.
Neste ato completo, mente, corpo e espírito estão em perfeita unicidade, em perfeita harmonia. É isso que nos propõe este belo ensinamento de John Weeler. 

O aprimoramento não é algo extraordinário, mas em sermos o instante, e se somos o instante, nada mais é necessário. As divisões da mente já não mais estão presentes. 
O que permanece é o Ser - Consciência... Totalidade...
E já não existe mais nenhuma "pessoalidade" nisso...
Amor
Lilian


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails