14 de fevereiro de 2012

Liberdade na Unicidade - Jeff Foster



"A verdadeira liberdade não tem nada a ver com afastar-se da vida.
A verdadeira liberdade é NA liberdade DENTRO da vida, naquilo que está acontecendo EM.

NA confusão. NO tédio. NA tristeza. Liberdade EM cada pensamento, EM cada sensação, EM cada sentimento.
Mesmo nos sentimentos escuros, pesados a liberdade de vivê-los profundamente, isso é Liberdade.

A liberdade de alguma coisa é a liberdade que VOCÊ encontra.Pois é algo que você quer se afastar. Quer se distanciar, daí que é necessário se mover de alguma coisa.
Isso é o que você acredita que seja liberdade.

A verdadeira liberdade está aqui nesse momento. Não se parece com nada que você conhece, nada que você gosta ou que você espera.

A verdadeira liberdade inclui TUDO. É um amor incondicional.

É um Todo includente Amor, que abraça tudo que aparece, tudo que acontece.

O buscador fica perguntando: O que eu faço? O que eu faço?
O que vê diz: Não faça nada, não há nada para fazer. Não é uma questão de se fazer.
Ele vê através do fazer.
Se a dor aparece, o medo aparece, a raiva aparece, o buscador pergunta: O que eu devo fazer? Como posso sair disso? Esta é a voz do buscador.
O que posso fazer para sair do medo, sair da raiva.. O que posso fazer para sair da busca?

Digo que tudo pode aparecer para você. Aquilo que você é, puro espaço, aí tudo pode aparecer. No fundo você não tem nenhum controle sobre nada, nada do que aparece. O buscador
quer ter controle sobre o que aparece, acontece. No final você verá que não existe nenhum controle real sobre nenhuma emoção, nenhuma sensação, nada.Nenhum controle sobre o que
virá, nem do próximo som que aparecerá.

A verdadeira liberdade é reconhecer que não existe nenhum controle. Pensamentos aparecem, sons aparecem, sentimentos no corpo aparecem, desejos aparecem tipo "eu quero isso",
confusões aparecem, não compreender certas coisas aparecem também; dor, sentir dor também acontece. Alegria acontece, experimentar o riso também.(...)

A alegria que se sente por viver a verdade é permanente. Ela não está condicionada a um fato, a um momento. Porque é a alegria do Ser, a alegria de se estar além do que acontece.
A alegria de se ver e viver a verdade que está sustentado aquilo que acontece seja o que for. Ela está além do personagem Jeff, da história do Jeff. A alegria que se experimenta não está ligada a nada que muda ou passa. Ela aparece naquilo que você É.
Nunca encontrei nada. Muitas pessoas acreditam que encontrei alguma coisa, encontrei aquilo que elas estão procurando.

Não encontrei nada, apenas olhei e vi!
Os buscadores acham que a vida é cheia de problemas. Eu também via assim, e queria fugir dos meus problemas, encontrar a solução para eles. Eu não via que minha mente tentava controlar meus problemas, colocar peso neles. Na verdade a dor por exemplo, não é um problema, medo, tédio, nada disso são problemas, confusão não é problema.
Nada do que aparece é problema. O buscador dá a esses fatos o rótulo de problemas! E daí tenta fugir dessas coisas, rejeita tudo isso, pois para ele são problemas.

O senso de "eu" é o problema. Enquanto se busca a iluminação com esse senso de "eu" quero alcançar isso ou aquilo, inclusive a iluminação, não passa de puro senso de projeção.
O "eu" cria a ilusão de que algo é necessário se alcançar e de algo é ruim e preciso rejeitar.
Descarte esse desejo de busca de alcançar e também a rejeição pelo que acontece, a rejeição pelo que chama de problemas, e apenas olhe, apenas observe a realidade, aquilo que É a sua frente agora mesmo. O fim da busca é sempre aqui. O fim do buscador é sempre aqui.

Lembre-se de que buscar é sempre comparar. Aquilo que é com aquilo que não é. Se a dor vem, quero a não-dor por exemplo.
A busca é da mente, sempre da mente. Histórias da mente. Porque no momento presente se existe dor, é isso: dor apenas. A mente funciona com os opostos; ela precisa dos opostos. Esta é sua função. Quando a dor aparece a mente cria o estado de não dor ( que não existe!) porque naquele momento o que existe é dor. A mente cria imediatamente o oposto. Agora você precisa buscar a não-dor, e isso demanda tempo. Veja como você entra no tempo. O buscador é tempo.
Precisa de tempo para pensar, para se afastar ou resolver a dor e encontrar a não-dor.

A vida é sem tempo. A dor surge, não tem tempo para isso. Mas a mente cria o tempo para se afastar da dor, afastar do medo..enfim..o "eu" bloqueia o Self. Pois ele cria uma barreira
controladora imaginária da realidade. E tudo tem que passar pelo seu controle imaginário, onde não existe verdadeiramente controle nenhum.

O "eu" acredita que quando o buscador se for eu serei inteiro serei Um, isso é mais um discurso da mente. É como se a onda quisesse ter uma vida independente do oceano, e pensasse que quando ela se separasse do mar ela será finalmente inteira, completa, realizada.
Ela é o oceano!
Nada pode dividir nem bloquear a Unicidade!
A Unicidade aparece enquanto experiências, muitas experiências simultâneas, todos os sentimentos, sons, rostos, sentimentos, pensamentos, tudo inclusive você é manifestação dessa Unicidade agora! Esta é a Verdade!
Tudo além disso são apenas rótulos...da mente! "

2 comentários:

  1. Lilian, mto obrigado por seu blog, é o melhor q eu conheço sobre o tema. Vc é d+ e mto linda. Os textos q vc posta são sempre perfeitos e esclarecedores para aqueles q querem alcançar o auto-conhecimento. Graça e Paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu querido, que lindas suas palavras, me emocionaram de verdade! :)
      Fico super feliz que o blog esteja sendo instrumento da sua caminhada de luz..
      Graça e Paz no seu coração também!
      Namaste!

      Excluir

Related Posts with Thumbnails