17 de fevereiro de 2015

Presença Consciente - Eckhart Tolle


"A consciência já é consciente. 

É o não-manifesto, o eterno. Porém, o Universo só se está a tornar consciente gradualmente.

A consciência em si é intemporal, por isso não evolui. Nunca nasceu e nunca morrerá.

Quando a consciência se transforma no Universo manifesto, parece estar sujeita
ao tempo e passar por um processo evolucionário.

A mente humana não é capaz de compreender totalmente a razão deste processo. Mas podemos entrevê-lo dentro de nós mesmos e participar conscientemente nele.

A consciência é a inteligência, o princípio organizador que subjaz ao aparecimento da forma. A consciência tem criado formas há milhões de anos para se poder exprimir através delas no manifesto.

Apesar de o domínio não-manifesto da consciência pura poder ser considerado uma outra dimensão, não é separado desta dimensão da forma. A forma e a ausência de forma interpenetram-se.

O não-manifesto flui para esta dimensão como consciência, espaço interior, Presença. 

Como faz ele isso? Através da forma humana que se torna consciente e, por conseguinte, cumpre o seu destino.(...)

A consciência encarna na dimensão manifesta, ou seja, torna-se forma. Ao
fazê-lo, entra num estado onírico. 

A inteligência permanece, mas a consciência perde consciência de si mesma. 
Perde-se na forma, identifica-se com as formas.
(...)

Encontramo-nos agora numa fase importante da evolução da consciência humana, a consciência está a despertar do sonho da forma. Isto significa que a consciência pode agora começar a criar a forma sem se prender nela. Pode permanecer consciente de si própria, mesmo ao criar e viver a experiência da forma."
Eckhart Tolle em Um novo mundo (Despertar para a essência da vida)

 Colaboração de Lucia Antunes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails