3 de julho de 2014

Sobre o Tédio - Osho


"Sempre que você sente tédio, sente-se também inquieto. A inquietação é uma indicação do corpo; ele está dizendo: “Afaste-se daqui, vá para outro lugar, não fique aqui”.

A mente é civilizada, o corpo ainda é selvagem. A mente é humana, o corpo
ainda é animal. A mente é falsa, o corpo é sincero. A mente sabe as regras e os regulamentos – como se comportar de modo apropriado – e, por isso, mesmo que você encontre com um chato, você diz: “Estou tão feliz por te encontrar!” Mas no fundo, se pudesse, você teria virado as costas.

O tédio é um fenômeno muito significativo. Só o homem sente tédio, nenhum outro animal. Só o homem se entedia, porque ele é consciente. A consciência é a causa. 

Quanto mais sensível você for, mais alerta estará; quanto mais consciente for, mas entediado ficará.

Quanto mais alerta e mais renovado você se torna, mais sente quando uma
situação é apenas uma repetição, apenas uma coisa banal.

E sua vida é uma repetição. Todas as manhãs, você se levanta quase da mesma maneira que tem se levantado a vida toda. Toma o café da manhã quase do mesmo modo. Vai trabalhar – o mesmo escritório, as mesmas pessoas, o mesmo trabalho. Depois volta para casa – o mesmo parceiro ou parceira. É natural se entediar. É muito difícil ver qualquer novidade nisso – tudo parece velho e coberto de poeira.

O relacionamento também se tornou uma repetição contínua. Você faz amor, abraça e beija o parceiro ou parceira, mas agora esses são gestos vazios. O
encanto desapareceu há muito tempo.
Assim as pessoas vão fingindo, mas por trás desse fingimento, acumula-se um grande tédio.

Observe as pessoas andando nas ruas...
Estão morrendo de tédio. Veja os rostos delas – não há aura de prazer.
Veja os olhos – não há brilho de felicidade.
Elas vão do trabalho para casa, da casa para o trabalho, e aos poucos a vida inteira se torna uma rotina mecânica, uma constante repetição. E um dia elas morrem... Quase sempre as pessoas morrem sem jamais ter vivido.

Nesse momento, olhe para dentro e perceba... Em quantos momentos de sua
vida você esteve cheio de brilho, cheio de esplendor? Você se lembra?

Esses momentos são raros. Você pode até sonhar com esses momentos,
imaginar tais momentos, esperar por eles – mas eles nunca acontecem.

O tédio é a consciência da repetição.

Como os animais não se lembram do passado, não sentem tédio. O búfalo
continua comendo a mesma grama todos os dias, com o mesmo prazer. Você não consegue fazer isso.

É por isso que as pessoas tentam mudar. Mudam de casa, compram um carro
novo, divorciam-se e começam um novo caso de amor, mas a coisa sempre se
tornará repetitiva, mais cedo ou mais tarde.
Mudar de lugar, de pessoa, de parceiro, de casa não serve para nada, pois mais cedo ou mais tarde percebem que isso é bobagem, pois a mesma coisa vai acontecer com cada mulher, com cada homem, cada casa, cada carro.

O que fazer, então? Torne-se mais consciente. Não é uma questão de mudar
as situações – transforme seu ser, torne-se mais consciente. Se você se tornar mais consciente, será capaz de ver que cada momento é novo.

Ou seja, você não tem consciência – e assim não sente a repetição – ou tem
tanta que, a cada repetição, consegue ver algo novo. Esses são os dois modos
de sair do tédio."
Osho em Comme follow me
***

Perceba como o tédio só acontece se mantemos o mesmo nível de consciência...
Se estamos levando a vida de modo mecânico, automático, o que acontece é que não conseguimos ver nenhuma "novidade" naquilo que chamamos de rotina. A nossa visão está embaçada, obscurecida, porque só nos atemos aos mesmos eventos que se "repetem", e não vemos toda a infinidade de eventos que nunca aconteceram... na verdade nada se repete, mesmo que aparentemente seja tudo igual, nada é igual.

O que Osho nos aponta, de maneira linda é que a natureza, os animais vivem sem noção do amanhã, nem do ontem, por isso, não sofrem com a rotina, o tédio. Podem viver a vida inteira repetindo as mesmas coisas, sem nem se darem conta disso. Mas nós temos noção da repetição. E chega um ponto em que não queremos mais isso, queremos mudar.
Essa mudança acontece por que deixamos de nos encantar com o momento, nossa mente ficou presa nas cenas "repetidas", entrou em ação a comparação, o julgamento, o desajuste com aquilo que É.
Neste momento, passamos a ser levados por todos os argumentos vazios da mente insatisfeita, todos os adjetivos que a mente usa, para se convencer que está certa.
Mas, se ficamos alimentando esses pensamentos, eles crescem, e tornam nossa vida realmente entediante, vazia, sem brilho.
Ou então, podemos prestar atenção na armadilha que estamos caindo e pular fora no ato. Perceber que as falas negativas da mente não tem poder sobre a consciência que somos. Perceber que a vida segue seu fluxo como deve ser, e que neste fluxo NADA se repete, NADA é igual, NADA é rotina... a rotina é uma palavra que não tem existência na realidade.

Se a cada instante tudo muda, eu mudo, você muda, o mundo muda, o universo muda... onde está essa coisa chamada rotina?

A cada instante somos absolutamente novos, tudo é novo, essa é a verdade mais óbvia!! Onde fica essa coisa chamada rotina? Fica na nossa mente. A mente por só enxergar determinado nível de eventos, cai numa ilusão chamada rotina.. e com ela vem o tédio...a insatisfação, a tristeza, a depressão...

Vamos aprofundar nosso olhar, nossa consciência. Fiquemos atentos a TUDO e a todos, prestemos atenção ao momento presente, cada momento, cada respiração, e tudo o que acontece em vinte e quatro horas.. infinitos eventos, todos novos, novos, absolutamente novos...
A Consciência jamais vive o tédio. A mente cria o tédio. A consciência desfruta das belezas do momento... seja ele como for, será sempre novo, e perfeito...
Para a Consciência tudo é uma dança eterna, e a paz do silencio é onde tudo repousa...

Como bem disse o amado Osho: Transforme seu ser, torne-se mais consciente. Se você se tornar mais consciente, será capaz de ver que cada momento é novo.
Remova a "camuflagem" da mente entediada, mente rotineira, da mente que não enxerga o momento presente em sua profundidade... e você verá de uma vez por todas que cada instante é Novo... ou melhor, é ÚNICO...
Amor
Amidha

Um comentário:

  1. Texto Sublime!!!! Realmente temos que aprender, ensinar nossa mente a ver quão grandiosas coisas realizamos durante nossos dias...quantas belezas que passam e não vemos, quantos Bom dias recebemos e mal respondemos..Mas há tempo, sempre há tempo para tirarmos a poeira dos nossos melhores sentimentos e aflorar a melhor versão de nós mesmos!! Namastê!!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails