30 de junho de 2013

Os Reinos da Paz - Thich Nhat Hahn - 3/4


"Quando você anda, se sabe que está dando um passo e está plenamente consciente de cada passo, isto é chamado de plena atenção no caminhar. Quando bebe chá, se fica com seu chá cem porcento e não se permite ser empurrado de volta ao passado, ao futuro ou aos seus pensamentos, então 
está praticando plena atenção no beber o chá.


Plena atenção é a energia que te ajuda a saber o que está acontecendo aqui e agora, que te ajuda a reconhecer o momento presente como seu verdadeiro lar e saber que as maravilhas da vida estão aqui. Inspirando, sei que o brilho do sol está presente. Expirando, sei que as folhas do outono estão caindo. Plena atenção é a energia que nos ajuda a estar consciente do que está acontecendo.

Na França há um comercial de iogurte que diz “Coma devagar, assim vai durar mais”. Se você estiver correndo, leva apenas alguns segundos para comer cada colherada devagar e permanecer com seu iogurte. Se pergunte se você é capaz de estar em paz e alegre enquanto está bebendo seu chá. Desafie-se hoje. Não perca sua atenção de forma que você possa estar inteiramente com seu chá de momento que começa até que tenha terminado de tomá-lo. Permita-se tempo suficiente para beber seu chá de forma que a paz e relaxamento sejam possíveis. Se livre das preocupações, medos e desespero. Não permita que eles estraguem sua vida. Se você tem uma chance de beber uma xícara de chá porque estragar isso com seus medos e incertezas? Se você for bem sucedido ao beber a xícara de chá, é uma vitória da paz. Paz para o indivíduo, para nós, para seu país e para o mundo.

Quando ando conscientemente daqui até ali, desfruto de minha inspiração, expiração e dos meus passos. Você pode desfrutar de cada momento de sua vida quando está atento e concentrado. 
Quando estiver concentrado, mergulhe profundamente no que está presente. Quando você contempla uma flor, se tiver atenção e concentração, entrará em contato profundamente com ela, que é uma maravilha da vida. Quando segura seu chá, se tiver atenção e concentração suficientes, você entrará em contato profundamente com ele e desfrutará de paz, alegria e liberdade que é oferecida a você ao beber seu chá. Liberdade é a nossa prática. Se você tiver alguma liberdade e solidez trazida a você pela sua atenção e concentração, paz e alegria são possíveis.

Você pode fazer o mesmo ao comer seu café da manhã. Mesmo que seu café da manhã não seja extraordinário, a alegria trazida a você por ter tempo suficiente para comê-lo pode ser grande. Se você souber como se sentar como uma pessoa livre, então vinte ou trinta minutos comendo sua refeição é um tempo para você desfrutar de paz. Porque você tem que se preocupar ou ter medo enquanto come seu café da manhã? Porque tem que correr? Muitos de nós não tomam seus cafés da manhã apropriadamente antes de ir trabalhar. Permitimos que nossa mente seja levada pelas nossas preocupações sobre o que acontecerá durante o dia. Não estamos com nosso café da manhã, não tomamos refúgio nele.

Fique com seu café da manhã do início ao fim. Desfrute o tempo todo. Se puder sentar com liberdade na sua mesa, então tomar o café será um tempo para viver, para ser feliz e livre. Se você for bem sucedido ao ter liberdade e paz durante seu café da manhã, terá paz e liberdade em outros momentos também.

Quando você almoça, desfrute de cada pedaço de comida – um pedaço de cenoura, tomate, tofu ou pão é uma maravilha da vida. O universo se juntou para oferecer a você essa comida. Fique com o pedaço de pão e tome refúgio nele. Se você comer seu pão com atenção, com concentração, entrará em contato com Alá, com Jesus, com o Buda. Você não tem que correr para achar o Buda, para achar Deus ou Alá. Eles estão no pão. Quando você toma refúgio no pão, entra em contato com a dimensão última. Tomar o café da manhã ou almoçar é uma prática profunda de paz - não procure paz e a dimensão última fora destes momentos.

Uma sala de meditação na verdade é maior do que a sala que você está sentado neste momento. 
Ela inclui o ar a terra que ficam lá fora e mesmo o banheiro que você usa. Você pode pensar que o banheiro não é tão sagrado quanto a sala de meditação, mas isso não é verdade. No espírito do Zen, o banheiro é tão sagrado quanto a sala de meditação ou a sala do Buda. É por isso que colocamos um vaso de flores nos banheiros, para mostrar que este é um lugar aonde devemos praticar. Quando você lavar suas mãos no banheiro, desfrute da água passando através de seus dedos – isto é Deus, isto é felicidade."
[continua....]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails