28 de junho de 2013

Os Reinos da Paz - Thich Nhat Hahn 1/4


"Temos nosso próprio território dentro de nós, que é composto de cinco reinos – nosso corpo, sentimentos, percepções, formações mentais e consciência. Temos que levar paz para nosso corpo e remover suas aflições, tensões e dores. Há também muitas tempestades, aflições e dores no reino das emoções. Temos que aprender como levar paz para o território dos nossos sentimentos e emoções.


Quando olho para minha caneta, tenho uma percepção dela. Se minha percepção corresponde à realidade da caneta ou não é uma questão verdadeira – porque vivemos com muitas percepções errôneas. Acreditamos que somos os únicos que sofrem, que os outros estão nos fazendo sofrer e 
que eles absolutamente não sofrem. Este é um tipo de percepção errada. Se tivermos tempo para inspirar e expirar e tivermos paz em nós mesmos, poderemos ver que as outras pessoas também sofrem assim como nós e que elas precisam ser ajudadas e não punidas.

È por isso que a paz não é possível sem remover os elementos das percepções errôneas. Quando nossas percepções nascem da raiva e do medo, não podem ser chamadas de percepções corretas. 

Nossas percepções errôneas fazem surgir o medo, raiva e desespero que nos levam a cometer atos de violência, punição e matança. É por isso que é muito importante praticar as meditações sentada e caminhando de forma que possamos levar paz ao reino de nossas percepções e assim remover os elementos que levam ao erro.

O quarto reino é o das formações mentais. Uma formação é algo que se manifesta quando muitas condições se juntam. Uma flor é uma formação física – a chuva, o sol, a terra, tempo e espaço se juntaram para a flor se manifestar. Nosso corpo é uma manifestação psicológica. Todas as formações são impermanentes e estão constantemente mudando. Nosso medo, raiva, discriminação, esperança, alegria e plena atenção são todas formações mentais. Na tradição budista identificamos 51 formações mentais. Quando contemplamos nossa mente, não estamos olhando para um espaço claro e vazio, estamos olhando para nossas formações mentais.

Finalmente há o reino da consciência. Temos que voltar ao lar de nossa consciência porque nossa consciência é a base de tudo. Nosso corpo, sentimentos, percepções e formações mentais nasceram da base de nossa consciência. Não apenas nosso corpo contém nossa consciência, mas nossa consciência contém nosso corpo.

Eu estou sólido, eu estou livre. O que significa estar sólido? Significa ficar no momento presente. Temos a tendência a ser empurrados de volta ao passado. Lamentamos algo ou sentimos culpa e nos perdemos nisso. Não somos sólidos porque somos vítimas do passado. Não somos capazes de viver no momento presente porque o passado se tornou um fantasma, sempre nos empurrando para trás, de volta para ele mesmo. Há aqueles que apenas pensam no passado, que não são capazes de desfrutar a vida no momento presente, que não são livres e sólidos.

Há também aqueles que estão presos nas preocupações, medos e incertezas sobre o futuro. Estas preocupações e medos não nos permitem estar no momento presente e tocar a vida. Quando dizemos, “eu cheguei, estou em casa”; ”você não pode me pegar, estou no aqui e agora”; ou “sou o mestre de mim mesmo”, então nos tornamos sólidos. “Eu estou sólido” não é um pensamento positivo. Se você for capaz de chegar e se sentir em casa, então se torna sólido naturalmente." [ continua...]

2 comentários:

Related Posts with Thumbnails