23 de agosto de 2014

Deixe-se inundar pelo Divino - Osho


"O Divino deve ser lembrado: ele deve ser o primeiro e o último.

Por sete dias, tente uma experiência simples: sentir o seu sangue, seus ossos, sua carne, seu corpo, cheios de tristeza; todas as células do corpo tristes, noite escura em torno de você, muito pesado, deprimido, nem um único raio de luz, não há esperança, sombrio, como se você vai morrer. A vida não está pulsando em você, você está apenas esperando a morte. É como se a morte já estivesse resolvida, ou está se instalanda. Por sete dias, reflita sobre o sentimento de que a morte entrou por todo o corpo, que penetrou profundamente nos ossos, na própria medula. 

Continue pensando dessa forma, não perturbe esse humor. E então, depois de sete dias, veja como se sente.

Você será apenas um peso morto. 


Todo o sentimento terá desaparecido, o corpo não será sentido como vivo. E o que você fez? Você tem de comer, você tem feito tudo o que você sempre tem feito, a única mudança foi na imaginação; há um novo padrão de imaginação ao seu redor.

Você será bem sucedido. Realmente, você já conseguiu isso, você está fazendo isso, você é especialista em fazer isso, inconscientemente. 


É por isso que eu digo para começar com tristeza. 

Se eu disser que ser preenchido com a felicidade, vai ser muito difícil. Você não pode concebê-la. Mas se você pode fazê-lo com tristeza, então você vai se tornar consciente de que, se a tristeza pode acontecer com você, por que não a felicidade? Se você pode criar um ambiente triste em torno de você e tornar-se uma coisa morta nele, então por que você não pode criar um ambiente vivo em torno de você e estar vivo, dançar; o outro se torna concebível.

Em segundo lugar, você vai se tornar ciente de que qualquer tristeza você tiver sido vítima não era real. Você foi o criador dela, você foi o autor, sem saber que você tem feito isso. Parece difícil acreditar que sua tristeza é a sua imaginação, porque, então, toda a responsabilidade recai sobre você. Então, ninguém é responsável, então você não pode jogá-lo em Deus, no destino, nos outros, na sociedade, na esposa, no marido; você não pode jogá-lo em qualquer lugar. Você é o criador, e tudo o que está acontecendo com você, você está criando. 


Experimente por sete dias, de forma consciente. E então, eu digo, você nunca vai ficar triste de novo; porque você vai ter conhecido a chave.

Então, por sete dias tente apenas estar em um fluxo de felicidade. 


Flutuando nele, cada respiração dando-lhe êxtase: apenas sinta. Comece com tristeza por sete dias e, em seguida, por sete dias movimente o contrário. E quando você se mover para o oposto, você vai se sentir melhor, porque o contraste vai estar lá.

Só então você pode tentar esta experiência. Porque é mais profunda do que a felicidade. 


Tristeza é a superfície, a felicidade é o meio, e este é o último núcleo, o núcleo mais íntimo, a essência cósmica. 

Sinta a sua substância, ossos, carne, sangue, saturados com a essência cósmica, com a vida eterna, com a energia divina, com essência cósmica. Mas não inicie com ele diretamente, porque então você não será capaz de tocá-lo. Inicie a partir de tristeza, em seguida, passe para a felicidade, e depois tente a origem, a própria origem da vida, a essência cósmica. E sinta-se inundado dele.

Esta técnica, de sentir-se saturado com o cósmico, é simplesmente maravilhosa!

Desde o início da manhã, quando você se sente despertar vida, quando você sentir que o sono se foi, o primeiro pensamento deve ser desta saturação; agora o Divino está se abrindo, voltando do sono, não você. 


Assim, os hindus, que têm sido uma das meditações mais penetrantes do mundo, iniciar a sua primeira respiração com o nome de Deus.(...) 
No momento em que ficar alerta na parte da manhã você não deve lembrar-se, de você, deve se lembrar-se do Divino. 

O Divino deve tornar-se a primeira lembrança e a última, à noite, quando você está dormindo. 

O Divino deve ser lembrado: ele deve ser o primeiro e o último. 

E se ele é realmente o primeiro na parte da manhã e a última à noite, ele estará com você durante todo o dia, no meio também."
Osho em O Livro dos Segredos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails