21 de março de 2014

A Verdade lhe encontrará - Nisargadatta


"Auto-entrega é a de toda auto-preocupação. Não pode ser feita, acontece quando você compreende sua verdadeira natureza.

Conheça a si mesmo como sendo a testemunha imutável da mente mutável. Isto é suficiente.

Observe seus pensamentos como você observa as pessoas na rua. As pessoas vão e vêm; você registra isso sem resposta. Pode não ser fácil no começo, mas com alguma prática você descobrirá que sua mente pode funcionar em
muitos níveis ao mesmo tempo, e que você pode ser Ciente de todos eles ao mesmo tempo. É apenas quando você tem um interesse específico em um nível em particular, que a sua atenção fica presa nele e você bloqueia os outros.

A transitoriedade é a melhor prova da irrealidade. Ambas fé e razão lhe dizem que você não é nem o corpo, nem seus desejos e medos, nem você é a sua mente com suas idéias fantásticas, nem o seu papel social lhe compele a representar a pessoa que você supõe que é.

Abandone o falso e o verdadeiro aparecerá por si mesmo. Este é o ponto central do assunto. Enquanto você acreditar que apenas o mundo externo é real, você continua seu escravo.

A menos que você conheça a si mesmo, como você pode conhecer o outro? E quando você conhece a si mesmo, você é o outro.

Seja Ciente de ser consciente e busque a fonte da Consciência. Isso é tudo.

Não tenha medo de um mundo que você mesmo criou. Deixe de procurar pela bem-aventurança e pela realidade em um sonho e você acordará.

A causa do sofrimento é a auto-identificação com o limitado. As sensações em si mesmas, não importa o quão fortes, não causam sofrimento. É a mente, confundida por idéias erradas, viciada em pensar 'Eu sou isso, eu sou aquilo', que teme a perda, deseja o ganho e sofre quando frustrada.

Auto-interesse e auto-preocupação são os pontos focais do falso. O seu dia-a-dia vibra entre o desejo e o medo. Observe esse momento intensamente e você verá como a mente assume inumeráveis nomes e formas, como um rio espumando entre as pedras. Trace cada ação até seu motivo egoísta e olhe intensamente para esse motivo até que ele se dissolva. Descarte cada motivo egoísta tão logo ele apareça e você não precisará procurar pela verdade; a verdade te encontrará.

A vida em si mesma não tem desejos. Mas o eu falso quer continuar - prazeirosamente. Por essa razão, está sempre trabalhando para garantir a sua continuidade. A vida é destemida e livre. Enquanto você tiver a idéia de estar
influenciando os eventos, a libertação não é para você; a própria noção de ser o autor, de ser uma causa, é um laço que prende.

Quando você se senta silenciosamente e observa a si mesmo, todo o tipo de coisas vem à superfície. Não faça nada sobre elas, não reaja a elas; assim como elas vieram elas irão, por si mesmas. Tudo o que importa é a atenção total, a Ciência total de si mesmo, ou melhor, da própria mente.

Há apenas imaginação. Ela o absorveu tão completamente, que você simplesmente não consegue perceber o quanto você já se afastou da realidade. Não há dúvidas de que a imaginação seja altamente criativa. Universos sobre universos são construídos sobre ela. Todos eles estão no espaço e no tempo, passado e futuro, os quais simplesmente não existem.

Todos os desejos devem ser abandonados, porque, ao desejar, você toma a forma de seus desejos. Quando não restar nenhum desejo, você se reverte a seu estado natural."
Nisargadatta Maharaj em I am That

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails